A mais intrigante história de amor portuguesa na versão cinematográfica ‘ Pedro e Inês’

A história de amor mais conhecida do mundo tem origem na peça teatral ‘Romeu e Julieta’. A diferença entre a obra dramatúrgica de William

“Maternal” mostra que o cinema argentino feminino não se resume à Lucrécia Martel

A personalidade feminina emblemática do cinema argentino se chama Lucrécia Martel. Com apenas cinco longas em sua filmografia, a cineasta construiu uma carreira autoral

Lelouch revisita “Um homem e uma mulher”, 50 anos depois, para refletir sobre a memória

Ícone de uma década do cinema francês, o filme Um homem, uma mulher (1966), do francês Claude Lelouch, teve uma continuação em 1986 com

“Histórias Incomuns”, reúne quatro curtas indianos com narrativas surpreendentes

Não há como não fazer uma menção a Relatos Selvagens (Damián Szifron, 2014), filme argentino que impactou o público com uma compilação de seis

A ditadura franquista sob a ótica de um menino em “A língua das mariposas”

O despertar de um garoto para o conhecimento coincide com a origem da Ditadura de Franco na Espanha a partir de 1936 e os

Misoginia e terror do Santo Ofício são narrados em “Silenciadas”, de Pablo Agüero

Lançado em março deste ano e disponível na Netflix, Silenciadas (Akelarre, 2020, 90 min.), dirigido pelo cineasta argentino Pablo Agüero, revolve um dos terríveis

‘Cine Marrocos’ insufla imaginação na seara da objetividade documental 

O filósofo francês Étienne Souriau (1892-1979) mencionou pela primeira vez o conceito de “afílmico” para a realidade do mundo histórico, concreto, independente da arte

Vinterberg atualiza o Dogma 95 e traz o humor à sua filmografia com “Druk – Mais uma rodada”

O que fazer para ajudar um amigo desmotivado com a profissão e o casamento? Três colegas de trabalho, professores como ele, sugerem uma terapia

“Mank” narra a gênese de um dos filmes mais importantes da história do cinema

Herman Mankiewicz é um nome singular na história do cinema. Ele é o autor do roteiro do nada mais, nada menos Cidadão Kane (1942),

Mostra do cinema expressionista alemão: Fritz Lang é destaque com três obras-primas 

A fase alemã de Fritz Lang tem em A morte Cansada (1921), Metrópolis (1927) e M, O vampiro de Düsseldorf (1931) a maior expressão

A realidade recriada em “Querência”, documentário dramatizado de Helvécio Marins Jr.

A palavra querência diz respeito ao lugar onde um animal foi criado e se acostumou a pastar, para onde sempre vai querer voltar se

O expressionismo alemão em mostra com oito filmes emblemáticos do movimento

O cinema encontrou terreno fértil nas décadas de 1910 e 1920 marcadas por convulsões sociais e políticas (I Guerra Mundial e Revolução Russa) e