Promotoria aciona Prefeitura de Patos para castração de animais e campanha educacional

A Promotoria de Justiça de Patos ajuizou ação civil pública pedindo que o município do Sertão da Paraíba esterilize cães e gatos com técnicas que minimizem o desconforto e que realize campanha educacional para a vacinação, vermifugação e castração desses animais.

A informação foi repassada ao ParlamentoPB pelo presidente do Núcleo de Justiça Animal (NEJA) da UFPB, advogado Francisco Garcia, nesse sábado (31). A ação foi ajuizada recentemente após denúncia feita em 10 de maio deste ano apontar problemas na situação de cães e gatos em Patos.

Francisco Garcia disse ao ParlamentoPB que ainda não houve, pelo município de Patos, a efetivação das ações recomendadas, até esse final de agosto.

O ParlamentoPB entrou em contato com a assessoria de comunicação da Prefeitura de Patos, a qual respondeu que a gestão firmou, recentemente, um convênio com a UFCG para que fosse feito um controle animal na região. Ainda segundo a prefeitura, foi feita uma parceria com a ONG Adota Patos para a castração e cuidados com os animais, e que essa ONG passou a receber uma subvenção de R$ 3 mil mensais para esse trabalho.

A Prefeitura de Patos informou também que conta com o canil municipal. Mas alega que o número de cães e gatos cresce de forma descontrolada.

Ainda segundo Francisco Garcia, uma audiência está agendada para outubro para que haja um debate sobre a inclusão da disciplina de Educação Ambiental nas escolas municipais, conforme está contido no Código de Bem Estar Animal.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.