Notícias de João Pessoa, paraíba, Brasil

Projeto de Tovar cria identificação para autistas em unidades de saúde

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

Uma a cada 36 crianças pode nascer autista. A estimativa foi revelada na mais recente pesquisa divulgada sobre o tema, em março deste ano, pelo órgão americano CDC – Centers for Disease Control and Prevention, realizada com 226 mil crianças. O aumento na prevalência de pessoas com o Transtorno do Espectro Autista (TEA) é um alerta para a saúde pública, na opinião do deputado estadual Tovar Correia Lima (PSDB). Para ele, é preciso que as unidades de saúde se prepararem cada vez mais para oferecer assistência especializada e de qualidade aos indivíduos diagnosticados com o transtorno.

Tovar é autor do projeto de Lei 409/23, apresentado na Assembleia Legislativa do Estado, que garante o direito prioritário com identificação visual na pulseira de classificação de risco às pessoas com TEA em hospitais, maternidades, rede de atenção Primária à Saúde e estabelecimentos similares da rede pública de saúde do estado da Paraíba.

Isso significa que, além de receber a pulseira identificando o grau de urgência no atendimento (verde, amarela ou vermelha), por exemplo, a pessoa autista também receberá uma pulseira com o símbolo do quebra-cabeças colorido, para identificá-lo e, assim, receber atendimento prioritário em todas as etapas da assistência na unidade, desde a recepção até a sala do médico.

“Esse projeto de Lei tem por finalidade promover a garantia de um atendimento humanizado preconizado e integral às pessoas com Transtorno do Espectro Autista atendidas pelo SUS. Com a identificação, ficará mais fácil receber o atendimento especializado e também será um facilitador para os profissionais que atuam no serviço. Muitos pais e mães de crianças autistas comentam que passam por constrangimento em alguns locais porque muitas vezes não é possível identificar visualmente os autistas “, pontuou o deputado.

O projeto ainda está tramitando no parlamento estadual. Ele prevê que a Pulseira de Classificação de Risco seguirá o modelo estabelecido pelo § 3º do Artigo 2º da Lei Federal 13.977/2020, que é a marcação similar ao quebra-cabeça (símbolo usado mundialmente para identificar indivíduos com TEA). Diz ainda que os profissionais da Classificação de Risco realizarão orientações aos acompanhantes e sinalizarão a equipe multidisciplinar sobre a priorização do atendimento de acordo com os Arts. 1º e 2º da Lei Federal 10.048, de 08 de novembro de 2020.

TEA – É um distúrbio genético caracterizado pela alteração das funções do neurodesenvolvimento, que podem englobar alterações qualitativas e quantitativas da comunicação, seja na linguagem verbal ou não verbal, na interação social e do comportamento, como: ações repetitivas, hiperfoco para objetos específicos e restrição de interesses. Dentro do espectro são identificados graus que podem ser leves e com total independência, apresentando discretas dificuldades de adaptação, até níveis de total dependência para atividades cotidianas ao longo de toda a vida.

Tags

Leia tudo sobre o tema e siga

MAIS LIDAS

Arthur Urso leva “esposas” para passear sem roupa íntima na orla de João Pessoa

Professores da UFPB desistem de candidatura e apoiam Terezinha e Mônica

Anteriores

ospotiguarasnorio2013

Justiça Federal dá vitória aos potiguaras de Monte Mor em ação contra Funai e União

jorgeca

“Jorge da Capadócia”, primeiro filme mundial sobre São Jorge, entra em cartaz

feretroagassiz (1)

Família, amigos e autoridades se despedem de Agassis Almeida durante velório

sergioqueoroz (1)

Apesar de aceitar vice, Sérgio comenta eventual escanteio e garante que não aceita polarização

micheleramalhofpf (1)

Presidente da FPF organiza encontro entre OAB Nacional e CBF

Centro-Administrativo-pb-640x388

Pagamento dos salários de abril dos servidores estaduais será efetuado dias 29 e 30

daniellafatima (3)

Liderança feminina é tema de painel que reúne senadora, advogadas e desembargadora

dinheiro-ab

INSS começa a pagar primeira parcela do 13º na quarta-feira; veja calendário

Pai que matou o filho é preso

Polícia prende homem que matou o filho ao tentar defender a mãe de agressões

Jucélio Dantas é acusado de assassinar kaliane Medeiros

‘Caso Kaliane’: Acusado será julgado hoje pela morte da ex-companheira