Notícias de João Pessoa, paraíba, Brasil

MP notifica Uber após denúncia de racismo religioso praticado por motorista contra mãe de santo

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

O Ministério Público da Paraíba notificou a empresa Uber do Brasil Tecnologia, com sede em São Paulo, para que preste esclarecimentos relacionados à prática de racismo religioso por motoristas que usam o aplicativo da empresa para prestar o serviço de transporte em João Pessoa. A medida é decorrente da Notícia de Fato 002.2024.016457, instaurada, nesta terça-feira (26/03), pela promotora de Justiça, Fabiana Maria Lobo da Silva, que atua na área de defesa da cidadania na capital. A representante do MPPB vai apurar os fatos quanto ao aspecto cível coletivo.

O procedimento foi instaurado após uma líder da religião de matriz africana candomblé denunciar, por meio de uma matéria jornalística juntada aos autos, a prática racista. A reportagem denuncia que uma integrante de um terreiro localizado na capital pediu um transporte, na última segunda-feira (25), e o motorista acionado enviou uma mensagem à usuária do serviço com conteúdo racista religioso e cancelou a corrida. Na matéria, a denunciante, que seria mãe de santo, diz que a prática é recorrente e que não poderia mais se calar diante do preconceito sofrido pelas pessoas integrantes da religião.

Apuração em duas esferas
Fabiana Lobo explicou que essa prática racista religiosa vai ser apurada em duas esferas, na criminal, já que a religiosa prestou boletim de ocorrência na delegacia, e também na esfera cível, por meio do procedimento aberto pela Promotoria. “Sobre o ponto de vista cível, o que se apura é a responsabilidade da empresa. Esse motorista pertence ao seu quadro, seja qual for o vínculo, seja parceria, seja contrato. E a empresa precisa prestar esclarecimentos não só sobre esse fato, mas também com relação à informação de que não foi a primeira vez que isso ocorreu. Outros religiosos já se manifestaram sobre o fato de que, quando solicitam corridas, e se sabe que essa corrida é de origem de um terreiro, há o cancelamento. Nesse caso específico, além de cancelar, o motorista escreveu a mensagem racista”, afirmou a promotora.

A representante do MPPB ratificou que, além de contribuir para a apuração desse caso específico, o MPPB quer saber o que a empresa tem feito para coibir essa prática. “Queremos que a empresa preste esclarecimentos do que vem fazendo para evitar esse tipo de crime, que é um crime também, um crime de racismo, e as medidas que serão adotadas com relação aos motoristas que cometerem esse tipo de prática. Durante a investigação, caso se apure, a empresa pode, inclusive, responder por um dano moral coletivo, que é aquele dano de ofensa à honra, aos valores intrínsecos de uma coletividade, no caso da coletividade de pessoas de religião de matriz africana”, explicou Fabiana Lobo.

A respeito do ocorrido, a Uber se pronunciou através de nota:

“A Uber não tolera qualquer forma de discriminação. Em casos dessa natureza, a empresa encoraja a denúncia tanto pelo próprio aplicativo quanto às autoridades competentes e se coloca à disposição para colaborar com as investigações, na forma da lei.

A Uber busca oferecer opções de mobilidade eficientes e acessíveis a todos. A empresa reafirma o seu compromisso de promover o respeito, igualdade e inclusão para todas as pessoas que utilizam o app.”

Tags

Leia tudo sobre o tema e siga

MAIS LIDAS

Banco do Nordeste nomeia novo superintendente na Paraíba

Prefeito paraibano fala de “infelicidade” de ter filhos autistas e servidora acrescenta: “São doidos”

Anteriores

WhatsApp-Image-2022-06-02-at-16.54.09-768x450

Comissão pune presidente do Conselho de Medicina na Paraíba e suspende campanha por 18 dias

bmb2024

Brasil Mostra Brasil termina neste domingo com promoções nos estandes

1720910506669302aa581b2_1720910506_3x2_lg

Atirador e participante de comício morrem durante atentado a Donald Trump nos EUA

trumptiro

Trump é retirado às pressas de comício depois de ser atingido na orelha; veja

Eliane

São João de Galante tem shows de Eliane e Banda Encantus neste sábado

Dupla é presa suspeita de assaltar bombeiro de Pernambuco na orla de João Pessoa

Dupla é presa suspeita de assaltar bombeiro de Pernambuco na orla de João Pessoa

joao azevedo, unidades habitacionais, joao pessoa

João Azevêdo entrega moradias com amplas áreas de lazer e infraestrutura a 320 famílias de João Pessoa

mulher hospital FOTO Pixabay

Menina tem aborto legal negado pela Justiça em Goiás e magistradas são acionadas no CNJ

mega sena FOTO agencia brasil

Mega-Sena sorteia neste sábado prêmio acumulado em R$ 15 milhões

onibus FOTO Pixabay

Menino morre atropelado por ônibus escolar em Itabaiana