Imprensa nacional aponta viagem de ministro Nunes Marques a Paris em jatinho de advogado que tem causas no STF

A imprensa nacional repercutiu uma viagem feita pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Kassio Nunes Marques. Ele teria embarcado em um jatinho rumo a Paris, na França, num passeio bate-e-volta bancado por um advogado que tem processos em andamento no STF.

A viagem, com partida de Brasília, ocorreu no dia 26 de maio e o ministro Nunes Marques voltou no dia 31, após assistir à final da Champions League e a jogos do torneio de tênis de Roland Garros, além de prestigiar o GP de Mônaco de Fórmula 1. O ministro viajou com um dos filhos, ainda segundo a imprensa nacional.

O jatinho usado para a viagem é um modelo Citation X, de prefixo PR-XXI, que tem como sócio o advogado Vinícius Peixoto Gonçalves, dono de um escritório no Rio de Janeiro. A viagem custou R$ 250 mil e o advogado teria colocado a aeronave à disposição de Nunes Marques.

Segundo o colunista Rodrigo Rangel, do Metrópoles, o advogado Vinícius Gonçalves atua em processos em curso no STF e já foi denunciado pelo Ministério Público Federal (MPF) como operador financeiro do ex-ministro das Minas e Energia Edison Lobão. Ele foi citado nas investigações sobre pagamentos de propina relacionados às obras da usina nuclear de Angra 3.

Á coluna do Metrópoles, Kassio Nunes Marques classificou a reportagem como sendo de “informações falsas”. O ministro negou que o advogado tenha pago despesas dele e que tivesse tido contato com o advogado antes da viagem.

 

 

 

 

Foto: Fellipe Sampaio/STF

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.