Deputado sugere criação de Comitê Emergencial para “Saúde Mental” na Paraíba

Em conversa com o Mestre em Psicologia Clínica e da Saúde, Fabiano Moura de Moura (CRP 13-6215), o deputado estadual Raniery Paulino, sugeriu através de ofício encaminhado para o Secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, a instalação de um Comitê Emergencial para saúde Mental na Paraíba, por força da pandemia do Covid-19. O ofício sugere um plano de atuação urgente para o cuidado mental imediato.

O parlamentar explicou que “o medo e a incerteza são elementos que ampliam a angústia coletiva neste momento, por força da pandemia”. Por isso, ele solicitou em caráter de urgência a possibilidade de instalação de um comitê emergencial para tratar da saúde mental do povo paraibano.

“Fui procurado por Fabiano Moura de Moura, um dos grandes especialistas na área da saúde mental. Por isso, apresentei para o secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, um ofício solicitando em caráter de urgência a possibilidade de instalar um Comitê Emergencial para tratar sobre o assunto ” Saúde Mental. Todos sabem que houve uma redução no orçamento do SUS e que por conta de outras demandas críticas a saúde mental passou a ser secundária”, afirmou Raniery.

Para o psicólogo Fabiano Moura, os governantes precisam apresentar imediatamente uma ação para cuidar da Saúde Mental da população sob pena de aumento das estatísticas de transtornos mentais.

“Anotem aí! Os governantes têm que apresentar uma ação para cuidar da saúde mental da população ou viveremos algo nunca visto em termos de estatísticas de transtornos mentais como ansiedade, depressão, pânico, toc, tept e números crescentes de suicídio, divórcios, violência doméstica e outros. É preciso ser posto em prática imediatamente um plano de intervenção psicológica para impedir que aconteçam danos graves à saúde de nosso povo. Sr. presidente, Srs governadores, Srs prefeitos: convidem os psicólogos, psiquiatras e os conselhos para apresentarem um plano de atuação para o cuidado mental imediato. Não deixem o nosso povo adoecer. As consequências de transtornos mentais são incalculáveis. Peço a todos que façam esta mensagem chegar a todos governantes, pois algo precisa ser feito urgentemente”, argumentou Fabiano Moura de Moura.

Finalizando, Raniery Paulino ainda sugeriu a possibilidade de realizar uma videoconferência com os profissionais da área, visando a instituição de um plano consistente de atuação para o cuidado mental imediato.

Comentários