Começa a valer hoje proibição de feiras livres e acesso às praças públicas em João Pessoas

Estão suspensas a partir desta segunda-feira (11)  a realização de feiras livres e o acesso às praças públicas municipais na capital paraibana. As novas medidas entraram em vigor por conta do agravamento da crise gerada pelo coronavírus, e em razão do baixo isolamento social registrado em João Pessoa, a exemplo do que vem acontecendo em todo estado.

O acesso às praças está interrompido para qualquer atividade, seja comercial, recreativa ou para a prática de exercícios físicos. O mesmo vale para qualquer reunião de caráter cultural ou esportiva em espaços públicos, que estarão sujeitas à fiscalização municipal. Feiras livres, incluindo aquelas situadas no entorno de mercados, e bancas de alimento nas ruas estão suspensas. Agentes de fiscalização de trânsito irão disciplinar e conter o estacionamento de veículos ao redor desses espaços.

O decreto foi anunciado no último sábado pelo prefeito Luciano Cartaxo e é válido até o dia 18. Ele também prevê o uso obrigatório de máscaras no município e obriga serviços de entrega por delivery a disponibilizarem o item de proteção, álcool 70% e luvas para os entregadores.

As entregas deverão ser feitas na portaria de edifícios, sem haver a necessidade de ingressar nas residências ou na entrada do endereço final, evitando o uso de elevadores e escadas, com exceção de condomínios horizontais ou loteamento fechados. Serviços desempenhados por profissionais liberais como arquitetos, advogados, contadores, publicitários e corretores de seguro e de imóveis deverão adotar o regime de home-office.

O documento institui que os serviços essenciais em funcionamento só deverão permitir a entrada de clientes em suas dependências utilizando máscaras. Desde o dia 3, os estabelecimentos também são obrigados a oferecer o equipamento de proteção aos seus funcionários. “Mesmo com o agravamento da crise, no mês mais difícil para enfrentar a doença, João Pessoa segue com a média de isolamento abaixo dos 50%. O número de leitos, em qualquer lugar do mundo, é finito. Só com as pessoas ficando em casa vamos conseguir atravessar este momento difícil. Quando não existe vacina ou remédio, o único caminho é a prevenção. A Prefeitura ampliou a fiscalização, restringiu a circulação nos espaços públicos e segue trabalhando diariamente para aumentar a oferta de leitos. Mas só vamos vencer o vírus com o compromisso e o bom senso de todos”, afirmou o prefeito Luciano Cartaxo.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.