Veneziano diz que já cumpre metas e quer nova audiência com governador

O prefeito de Campina Grande, Veneziano Vital do Rêgo, vai solicitar uma nova audiência ao governador da Paraíba, Ricardo Coutinho. O anúncio foi feito na manhã desta terça-feira, 26, durante entrevista coletiva na qual, o prefeito campinense, acompanhado dos secretários Flávio Romero (Educação) e Tatiana Medeiros (Saúde), mostrou dados estatísticos. Os números citados por ele são diferentes dos apresentados pelo governador. Segundo a Coordenadoria de Comunicação do Município, os dados mostram "que o governador paraibano está totalmente equivocado em relação ao governo municipal. Isto porque, durante recente audiência entre o prefeito e o governador, Ricardo condicionou o apoio financeiro ao Maior São João do Mundo à melhoria das condições de saúde e educação em Campina Grande".

“Ele quis tão somente gerar um constrangimento para nós, apresentando dados completamente inconfiáveis. É como se estivéssemos levando um puxão de orelhas do governante estadual por, supostamente, não estarmos cumprindo as nossas obrigações. Contudo, de forma dolosa, ele usou dados deturpados. A realidade de Campina Grande é muito melhor do que aquela que foi levantada pelo governador Ricardo Coutinho”, afirmou.
 
De acordo com Veneziano, como os índices de desenvolvimento humano de Campina Grande, estão superiores aos dados apresentados, de forma equivocada pelo governador, é hora do Chefe do Executivo Estadual atender aos pleitos da cidade, pois as condições impostas por Ricardo Coutinho não têm nenhum sentido por não retratarem a verdade administrativa campinense. “Assim, como estamos cumprindo as nossas obrigações, o governador não tem outra alternativa a não ser atender às justas reivindicações da cidade”, comentou.

 Veneziano explicou que os dados levantados pelos secretários Flávio Romero e Tatiana Medeiros são resultados de fontes oficiais, sobretudo do Ministério da Educação e do Ministério da Saúde, além da própria Secretaria de Educação do Estado. Ricardo Coutinho chegou a informar que o índice de aprovação no Município é de 64%, mas a verdade é que este número chega a 76%. Já o índice de reprovação não chega a 21%, como apregoou Ricardo, mas está abaixo disso, ficando na marca dos 14%. Outro dado falso apresentado por ele diz respeito ao índice de abandono. Segundo o governador, este número chega a 15%, mas na verdade é de 9%.

Saúde – Na área de saúde, a realidade não foi diferente, segundo explicou Veneziano Vital: "O governador tem demonstrado total desconhecimento da situação administrativa campinense em relação ao setor", disse o peemedebista. De acordo com o prefeito, a saúde pública tem melhorado a cada dia, pois o município vem atingindo as metas estabelecidas pelo Ministério da Saúde. 

“O governador tem levantado condicionantes para que os municípios possam receber recursos e parcerias, isto com base em números que ele constrói e manipula, mas a realidade mostra que Campina Grande já cumpre totalmente as suas metas para a saúde e a educação. Por isso, vamos requerer uma nova audiência. Assim, quem sabe, a partir deste instante, ele passará a ver com olhos diferenciados podendo fazer parcerias efetivas”. 

Educação – Em seu pronunciamento, o professor Flávio Romero destacou desconhecer as fontes utilizadas pelo Governo do Estado para citar dados estatísticos educacionais de Campina Grande, relativos à Taxa de Aprovação, de Reprovação ou de Abandono, além de muitos outros aspectos, como jornada ampliada, expansão da educação infantil, política de valorização do magistério e outras conquistas administrativas do atual governo.

“Os dados, supostamente indicados como da Rede Municipal de Educação, são inverídicos. Lamentamos, assim, que o governador não tenha tido o cuidado de ao citar dados estatísticos, fazer referência a fonte, a data e a unidade administrativa a que se referem. Ou se pretendeu confundir a opinião pública ou se pretendeu tirar do foco as questões mais emergenciais que motivaram a esperada audiência do prefeito Veneziano com o Chefe do Executivo Estadual”, completou.

Por sua vez, a secretária de Saúde, Tatiana Medeiros, lamentou o fato do governador Ricardo Coutinho, “maquiar informações e camuflar dados”. Segundo ela, embora conte com menos recursos que cidades do porte de João Pessoa, Campina tem conseguido suplantar a própria capital paraibana em termos de saúde, até mesmo quando Ricardo estava à frente da prefeitura da capital paraibana. 

Tendo como fontes os Pactos pela Vida e pela Saúde, Tatiana Medeiros, comentou que Campina Grande tem alcançado grandes conquistas, a exemplo de avanços no número de postos do Programa Saúde da Família, valorização dos profissionais da saúde, construção e recuperação de unidades de atendimento à comunidade e outras realizações.

“Ele, infelizmente, falou sem conhecimento de causa. Não tem conhecimento sobre o que estava dizendo. O documento apresentado pelo governador é sem conexão técnica. Deveria, por outro lado, o senhor governador se preocupar em fazer o hospital do Estado em Campina Grande efetivamente funcionar. Enquanto ele não inaugura o hospital, os equipamentos ali instalados estão virando sucata, gerando grandes prejuízos ao povo paraibano”, lamentou.

A entrevista coletiva foi prestigiada ainda pelo vice-prefeito de Campina Grande, José Luiz Júnior; vereadores, entre eles Pimentel Filho e Laelson Patrício; secretários municipais e representantes de todos os segmentos da imprensa campinense.

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.