Notícias de João Pessoa, paraíba, Brasil

Unidade de saúde suspende atendimento após falta de energia causada por queda de poste

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

A Unidade de Saúde da Família (USF) Alto do Céu, em Mandacaru, suspendeu os atendimentos, nesta sexta-feira (7), após a queda de um poste de alta tensão em frente ao prédio onde funciona o serviço, deixando o local sem o abastecimento de energia elétrica.

Para que os usuários da unidade não fiquem sem assistência, eles serão encaminhados para as USFs mais próximas: Alto do Céu Integrada e Alto do Céu II, no mesmo bairro, onde serão atendidos até que o serviço volte a funcionar normalmente.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de João Pessoa entrou em contato com a empresa fornecedora de energia elétrica, mas não recebeu uma previsão para que o abastecimento de energia seja reestabelecido.

Tags

Leia tudo sobre o tema e siga

MAIS LIDAS

Exaustão, sobrecarga… por que não reconhecemos os nossos limites?

‘Festa da Adoção’ tenta aproximar crianças e adolescentes de pessoas aptas a adotar

Presidente do PT é acusado de cometer etarismo contra Luiz Couto

Anteriores

edsonfachin

Ministro do STF decide arquivar ação contra reeleição antecipada de Adriano Galdino

Sodiê

Governo da Paraíba dispensa emissão de documentos fiscais em mercadorias doadas ao RS

lovina

MPF intervém e Prefeitura de Cabedelo demole obra ilegal de contenção marítima do Lovina

chuvasrs (1)

Com chuva forte, água sobe pelos bueiros e volta a inundar ruas em Porto Alegre

1af1367b-89e5-4e87-ae7e-586266147ed4

Paraíba participa da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite a partir de segunda

tourinho1 (1)

APCA homenageia imprensa da Paraíba com a Comenda Acadêmico Mário Tourinho

Poste, batida

Paraíba registra 242 colisões em postes este ano; João Pessoa e Campina lideram

Lixão a céu aberto

Prefeitura de Catolé do Rocha deve pagar indenização por lixão a céu aberto

Luciano Cartaxo 3

Luciano Cartaxo tem alta e deixa hospital em João Pessoa

PF operação

Operação da PF mira empresas clandestinas de segurança privada