Só Dilma apresenta novo programa no horário eleitoral desta tarde

Entre os principais candidatos à Presidência, só Dilma Rousseff (PT) apresentou cenas inéditas no horário eleitoral da tarde deste sábado.

PT

O programa petista na TV, contudo, vendeu ideias já trabalhadas nos dias anteriores, como o êxito do governo em unir avanços na economia e no campo social.

Já na abertura, dois atores aparecem numa estação de metrô. Martelam a ideia de que "antes de Lula, economia ia para um lado, e o povo, para o outro". Em seguida, o programa destaca projetos sociais como Bolsa Família, Luz Para Todos e Saúde da Família (bastante exaltado pelo adversário Serra).

O único depoimento de Lula dura cerca de dez segundos (num total de 10min39s), mas a figura do presidente é constante no vídeo –assim como a noção de que grande parte de suas realizações foram feitas em parceria com Dilma.

Numa das cenas, uma idosa em cadeira de balanço diz que, na gestão de Lula, "os filhos tudinho (sic) conseguiram emprego". "Eu sei que foi Lula e Dilma, mas que meu santinho ajudou, ajudou", afirma a senhora.

PSDB

O PSDB reprisou o polêmico programa que põe lado a lado José Serra (PSDB) e Lula.

"Serra e Lula, dois homens de história. Dois líderes experientes", diz o locutor logo na abertura da propaganda. Para ilustrar, três cenas dos dois juntos –numa, o tucano afaga o ombro do petista; noutra, eles cochicham.

A propaganda tucana também exaltou a participação de Serra nos projetos de genéricos e de combate à Aids. A luta contra o crack –droga que "mata mais do que câncer", segundo depoimento de um médico no programa– também foi central.

PV

O PV voltou a apresentar a biografia de sua candidata, Marina Silva. Na propaganda, várias pessoas apresentam a trajetória da candidata, tentando simular algo como "várias Marinas com todas as caras e idades do Brasil".

Em 1min23s, o programa segue a cronologia de uma Marina que: ficou doente, superou as mazelas, descobriu o valor do sistema público, aprendeu a ler aos 16 anos, formou-se em história e virou professora, lutou ao lado de Chico Mendes pelos povos da floresta e foi a senadora mais nova da República.

 

Folha Online
 

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.