Raoni deixa que Cartaxo decida se será adversário ou aliado

O vereador Raoni Mendes (PDT) disse hoje que ainda está aguardando a audiência que solicitou ao prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT) no mês passado para discutir o estopim da crise entre o executivo e seu mandato – a revogação da lei do IPTU Proporcional. Segundo Raoni, dependerá da conversa com o prefeito a sua decisão de permanecer na bancada aliada ou migrar para a oposição na Câmara:
 
– Eu protocolei em meados de dezembro um pedido de audiência com o prefeito. Até hoje não tive resposta. Quero que o prefeito me explique porque a lei do IPTU foi revogada daquela maneira, sem conversar comigo, sem explicação… cabe a ele dizer se eu sou aliado ou se sou oposição. Eu acreditava ser aliado, mas não fui tratado como aliado. Apesar de pregar o diálogo, Luciano Cartaxo só me concedeu audiência uma vez: quando foi para tratar da reeleição do presidente da Câmara, Durval Ferreira. Fora esse episódio, nunca fui chamado para qualquer diálogo.
 
Magoado com a revogação da lei de sua autoria, Raoni ainda declarou ter sido vítima de uma "pegadinha" e reclamou porque a revogação foi incluída no texto de outra lei, a que previa os benefícios para os cartórios da Paraíba.
 
As declarações foram dadas durante entrevista concedida pelo vereador ao programa Tambaú Debate da Nova Tambaú FM.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.