PT e PMDB da Paraíba sinalizam oficialização de aliança

Uma comissão composta por nove integrantes do PT e coordenada pelo presidente estadual da legenda, Charliton Machado, vai se reunir na próxima quarta-feira (23) com o pré-candidato a governador do Estado pelo PMDB, Veneziano Vital do Rêgo, para deliberar sobre o processo de composição de aliança para a eleição de outubro. 
 
Essa comissão foi criada anteontem com o objetivo de tratar de todas as questões que envolvem as próximas eleições. “Na ordem de prioridades, vamos conversar logo com o  PMDB que tem pré-candidato ao Governo do Estado, na perspectiva de que possamos  dialogar sobre a composição da chapa majoritária, avançar nas discussões sobre a chapa proporcional e as questões programáticas do palanque de Dilma na Paraíba. Em seguida vamos agendar uma reunião com o PR, PSC e PP”, informou Charliton. 
 
Ele disse que a expectativa é que até o dia 10 de maio o PT já tenha um posicionamento sobre como se dará a aliança com o PMDB e demais partidos que integram a base de sustentação da presidente Dilma Rousseff.
 
Com relação aos espaços na chapa majoritária, reforçou que foi decidido encontro do partido que “vamos pleitear a vaga do Senado”.  Ele afirmou que levará a proposta de o PT ocupar a vaga do Senado na chapa majoritária para o PMDB edemais partidos que devem  integrar a aliança. “Se possível vamos levar essa proposta também para o PR, PC do B e para o PSC que também está dialogando nessa direção”, frisou Charliton. Após a definição da aliança, o partido terá dez dias para apontar o nome para integrar a chapa majoritária. 
 
Segundo o petista, o nome da ex-deputada Nadja Palitot – apresentada como a pré-candidata do partido para o Governo do Estado dentro do projeto de candidatura própria, tese retirada no último sábado durante o encontro estadual da legenda – não terá prioridade na lista do nomes que serão indicados ao PMDB para integrar a chapa majoritária. 
 
“Nós temos uma tradição de que qualquer filiado do PT que consiga recolher assinaturas de um número mínimo de 1.200 filiados poderá disputar na chapa majoritária. A minha opinião em relação a Nadja é um grande nome, mas não posso externar apenas a minha opinião”, explicou Charliton. Ele disse ainda que o partido tentar construir a unidade em torno de um nome até o dia 20 de maio. 
 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.