Primeiro-ministro da Palestina pede demissão

Brasília – O primeiro-ministro da Palestina, Salam Fayyad, pediu hoje demissão do governo ao presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas. Na carta, Fayyad disse ter formalizado o pedido ao Conselho de ministros e que aguardava apenas a oficialização. A saída do primeiro-ministro ocorre em um momento de mudanças internas na gestão de Abbas. As informações são da agência pública portuguesa, Lusa.

No final do ano passado, Abbas disse que sua intenção era de reformar o governo. Porém, na ocasião, o presidente informou que pretendia manter Fayyad no cargo de primeiro-ministro, no qual estava desde 2007. Uma das expectativas era reduzir de 21 para 19 a quantidade de ministros.

Em setembro, Abbas promete que serão realizadas eleições na Palestina. A ANP tem o controle oficial da Cisjordânia que reúne aproximadamente 2,5 milhões de pessoas. Mas grupos armados de resistências, como o Hamas e o Fatat, também têm o controle de parte da região.

Na área de Gaza onde vive cerca de 1,5 milhão de pessoas, o controle está com o Hamas. Os grupos Hamas e Fatat romperam relações e tem um convívio tenso. A busca por um acordo de paz na região envolve não só palestinos e israelenses, como também toda a comunidade internacional, inclusive o Brasil.

Em março do ano passado, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva esteve na região e defendeu o direito do Estado Palestino independente de acordo com as fronteiras de 1967. A demarcação de 1967 diz respeito às fronteiras de antes da Guerras dos Seis Dias – quando Israel passou a ocupar o Sinai, a Faixa de Gaza, a Cisjordânia, Jerusalém Oriental e as Colinas de Golã.

 

Agência Brasil

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.