Notícias de João Pessoa, paraíba, Brasil

Prefeitura de João Pessoa já fechou 46 estabelecimentos que descumpriram decretos municipais

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

A Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) segue com a força-tarefa envolvendo diversas secretarias para fiscalizar os estabelecimentos que insistem em descumprir decretos municipais. Desde o início da ação, no dia 3 de maio, já foram 46 lojas fechadas, com 33 autuações emitidas e 127 notificações. Nesta terça-feira (12), a ação se concentrou nos bairros das Indústrias, Jardim Veneza e Vieira Diniz e fechou 7 estabelecimentos, autuou 2 e notificou 13.

“Estamos dando continuidade a essa fiscalização do cumprimento dos decretos municipais de isolamento social para prevenção e combate à Covid-19. São diversos pontos verificados, dentre eles, os parâmetros de acesso, controle de clientes, uso de máscaras de proteção, disponibilidade de álcool em gel, lavatório, entre outras normas para os locais que têm prerrogativa de funcionamento”, afirmou a secretária do Procon-JP, Maristela Viana.

A ação desta terça-feira ainda percorreu parques, praças e mercados públicos. “É uma ação conjunta em que todos os pontos dos decretos municipais são observados, como feiras livres que não podem estar funcionando desde o início dessa semana, além de estarmos sempre em contato com as pessoas que insistem em quebrar o isolamento social tão importante para evitar o surgimento de novos casos da doença”, complementou.

Decreto – A publicação estabelece o funcionamento dos serviços essenciais e determina uma série de recomendações a outros tipos de serviço, como bancos, lotéricas e supermercados. No Semanário Oficial estão disponíveis todas as normas do decreto municipal. Acesse: http://www.joaopessoa.pb.gov.br/portal/wp-content/uploads/2020/05/2020_Edi%C3%A7%C3%A3o_Especial_01-05.pdf.

Força-tarefa – O trabalho de fiscalização é realizado pelas secretarias de Desenvolvimento Urbano (Sedurb), Planejamento (Seplan), Mobilidade Urbana (Semob), Segurança Urbana e Cidadania (Semusb), Vigilância Sanitária, Procon-JP e Procuradoria-Geral do Município (Progem).

Tags

Leia tudo sobre o tema e siga

MAIS LIDAS

UEPB: uma crise democrática

Confusão continua: TRE nega ter chancelado posse de Raissa Lacerda na Câmara

Anteriores

ghfdgh

Homem é morto a tiros na frente da filha de 3 anos em João Pessoa

Estacao_Cabo_Branco_Foto_KLeide_Teixeira_-30

Estação Cabo Branco abre vagas gratuitas para o Curso Livre de Teatro

noname

Nyedja Gennari faz encenação em defesa da PL 1904/24 durante audiência pública no Senado Federal

gabarito-enem-2022-3

Taxa de inscrição para o Enem 2024 deve ser paga até quarta

quais-os-salarios-e-beneficios-para-todos-os-cargos-da-policia-civil-da-paraiba-concursos-2022

Operação da Polícia Civil da Paraíba prende quadrilha especializada em extorsão

Priscila e Ramonilson (1)

Baronesa lança pré-candidatura em Patos e Ramonilson fala em ‘compromisso não honrado’

PSDB candidaturas femininas

PSDB amplia bases para eleições municipais e aposta em pré-candidaturas femininas na PB

Prisão, cadeado

Polícia Civil prende investigado por participar do assassinato do tio

Polícia Civil JP

Preso foragido do Rio que manteve família refém em JP durante assalto

Furto agências bancárias

Polícia Civil e PRF prendem investigados por furto de computadores de agências bancárias na Paraíba, PE e RN