Pastor campinense que chamou fieis de lixo pede perdão: “Palavras indevidas”

O pastor e presidente da Assembleia de Deus em Campina Grande, Daniel Nunes, virou notícia em todo o Brasil por causa de uma ofensa proferida por ele por alguns fiéis. Em uma palestra proferida por ele durante a 63º Escola Bíblica de Obreiros (EBO) da Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Abreu e Lima (PE), Daniel disse que mulher que querem usar brincos, “calça arrochada”, homem que quer ter cabelo grande, usar maquiagem ou brinco são “lixo”.

“Nesses dias, lá em Campina Grande, chegou dessas igrejas Assembleias de Deus, que está por aí e que aceita tudo e corre para lá um monte de crente. Mulher que quer usar brinco, quer usar calça arrochada, homem que quer usar cabelo grande, que quer usar maquiagem, homem que quer usar brinco, corre tudo para lá. E eu estava dizendo para os pastores, essas igrejas são uma benção porque a gente vem e faz a limpeza nesses trastes e que está dando trabalho para gente e fica o que quer ser santo. Leva esses lixos para lá e deixa o que quer ser santo na palavra. Glória a Deus. Toda cidade tem um lixão”, declarou o pastor, se referindo a fiéis e novas instituições evangélicas que, na sua concepção, permitem “tudo”.

Daniel foi repreendido de maneira pública pelo também pastor Silas Malafaia e diante de toda a repercussão negativa de sua fala, o religioso campinense pediu desculpas. “Eu provei um pouquinho o que são as redes sociais e o senhor tem provado todo dia. Conte com minhas orações, pastor Silas Malafaia”.

A respeito das declarações, Daniel se restringiu que tropeçou nas palavras. “O único varão perfeito que nunca tropeçou em palavras foi Jesus Cristo. Eu venho humildemente, porque antes de pastor sou crente, pedir o perdão e as desculpas aos queridos pastores e suas igrejas das mais diferentes denominações. Esse pedido é por palavras que julgamentos indevidas e que eu mesmo considero duras e que foram proferidas por mim. Reconheço que foi por excesso de zelo e entendo que o zelo não pode ser maior que a prudência. Todo ser humano tem o livre arbítrio de escolher a igreja em que quer cultuar a Deus independentemente de seus usos e costumes”, resumiu.

Confira o vídeo que gerou a repercussão negativa:

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.