Padre paraibano diz em missa que Bolsonaro é “imoral” e “genocida”; assista

Um comentário em tom de absoluta indignação tem repercutido intensamente na Paraíba. Foi o que o Padre Adauto Tavares, da Paróquia de Nossa Senhora de Guadalupe, em Guarabira, fez na manhã deste domingo, 28, sobre a gestão do presidente Jair Bolsonaro durante a pandemia do novo coronavírus. O religioso criticou duramente o comportamento do capitão reformado e o classificou como “genocida, irresponsável e imoral”.

“Nós estamos em uma pandemia. Não estamos numa brincadeira. Já basta aquele desorientado do presidente da República que não tem moral. É um imoral. A palavra é essa. O presidente da República do Brasil é um imoral. Um homem que não tem moral nenhuma. É um irresponsável. Eu estou com vontade de dizer outra coisa, mas eu não vou dizer, não, porque é pecado dizer na missa. Ele não tem responsabilidade com a vida de ninguém. Podemos dizer um genocida, alguém que ten prazer em matar, tirar a vida das pessoas. Até os aliados dele, o primeiro-ministro de Israel [Benjamin Netanyahu] com um megafone no meio da rua pedindo ao povo para ficar em casa e esse irresponsável sai à rua sem máscara, aglomerando, faltando com respeito às leis do Brasil. É um homem que não tem moral nenhuma! E sem moral é quem vota nele também! Isso me revolta. O Brasil está assim porque não tem planejamento. Os Estados Unidos são um país maior do que o nosso, mas já vacinou 14% da população e o Brasil não chegou nem a 3%. É triste e não sabemos onde vamos chegar, o que esse povo quer. Isso me dá uma tristeza muito grande. Ele é imoral e desonesto e é o resultado das escolhas que fazemos. Me desculpem, mas eu tinha que dizer isso”, desabafou o padre.

Jair Bolsonaro esteve no Ceará nesta sexta-feira, 26, e participou de eventos com aglomeração em Tianguá e em Caucaia onde esteve sem máscara. Ele também criticou os governadores e prefeitos que têm decretado lockdown como forma de conter o avanço da Covid-19 no país. “Esses que fecham tudo e destroem empregos estão na contramão daquilo que seu povo quer. Não me critiquem, vão para o meio do povo mesmo depois das eleições”, afirmou o presidente.

Já o primeiro ministro de Israel publicou um vídeo em suas redes sociais para incentivar a população do país a se vacinar contra a covid-19. Aliado do presidente Jair Bolsonaro, ele aparece na gravação desmentindo notícias falsas sobre os imunizantes e fazendo piada com negacionistas.

Em Israel, pelo menos 35% da população já foi imunizada por completo, com as duas doses, segundo a agência de notícia Reuters.

Paraíba – O governador da Paraíba, João Azevêdo (Cidadania) editou um decreto com restrições válidas para todo o Estado por causa do aumento de casos de coronavírus. Uma das providências foi o toque de recolher das 22h às 5h e o fechamento de templos religiosos e eventos em geral para evitar aglomerações. Neste domingo, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) registrou 1.392 casos de Covid- 19. Entre os confirmados hoje, 41 (2,94%) são casos de pacientes hospitalizados e 1.272 (97,06%) são leves. Agora, a Paraíba totaliza 221.115 casos confirmados da doença, que estão distribuídos por todos os 223 municípios. Até o momento, 654.891 testes para diagnóstico da Covid-19 já foram realizados.

Também foram confirmados 25 novos óbitos desde a última atualização, sendo 20 deles nas últimas 24h.

3 comentários

  • Euson
    18:55

    Rapaz, é preciso fazer as coisas com responsabilidade sim. É necessário fechar algumas coisas tais como, como: bares, clubes, academias, praias, cinemas, controlar o transporte coletivo, entre outros. Mas, tudo não pode. O povo precisa trabalhar, a união precisa arrecadar. Senão quem vai pagar a conta, o dinheiro vair vir de onde? Se um país todo parar, haverá uma inflação tão alta, uma fome tão grande, quê além do covid 19, morrerão uma massa enorme de fome.
    Antes de falar, é preciso pensar nas asneiras que vai dizer. Esse Pe, parece que antes de sair de casa, tomou alguma coisa errada.

  • Antonio
    18:55

    Eis a razão do cristianismo perder a cada dia adeptos, a igreja esqueceu de pregar o Cristo crucificado para adorar as coisas terrenas, deixando esquecido as palavras do Senhor q dava a Cesar o q é de César é a Deus o q é de Deus. Esse padre deve ser um ótimo político e um péssimo sacerdote. Triste ver tanta coisa apodrecendo a igreja e o padre militante parece não ter tanta veemência em denunciar.

  • Cláudio
    18:55

    O PADRE TEM PARCIAL RAZÃO NESSE COMENTÁRIO. A PANDEMIA FOI SUBESTIMADA EM TODO O MUNDO. NO BRASIL NÃO PODERIA SER DIFERENTE. PLANEJAMENTO FALTOU DESDE AQUELA IDA DE AVIÕES FRETADOS PARA BUSCAR BRASILEIROS QUE MORAVAM EM WHAN E HUBEI. NÃO FECHAMOS NENHUMA ROTA DE CONTÁGIO, NEM CRIAMOS BARREIRAS PARA O VIRUS. SAÍMOS COPIANDO MAL ATITUDES DE OUTRAS CULTURAS SANITÁRIAS. AS ‘CABEÇAS PENSANTES’ DO NOSSO PAÍS ATÉ PARECE QUE QUERIAM A SITUAÇÃO PARA TIRAR PROVEITO. O TEMPO NÃO ANDA PARA TRÁS. AS VÍTIMAS JÁ CONTABILIZADAS DA DOENÇA É EXEMPLAR DE UM CAOS INSTITUCIONAL INSTALADO HÁ MUITO TEMPO NO BRASIL. OS INTERESSES ESCUSOS E MALVERSADOS SOBREPUJARAM A VIDA HUMANA. NESSA ALTURA, PODERIA ACENTUAR À PALAVRA ‘IMORAL’, OUTRA BEM PARECIDA, TALVEZ MAIS HARMÔNICA: AMORAL. ESTA PALAVRA REFERE À PESSOA QUE *NÃO* TEM SENSO DE MORAL E ÉTICA. AQUELA, PRESUME A PESSOA TER SENSO MORAL MAS SE DESVIA CONSCIENTEMENTE. É TRISTE!!

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.