Notícias de João Pessoa, paraíba, Brasil

Movimentos sociais realizam na Paraíba mais um ato pelo impeachment de Bolsonaro

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

A Central Única dos Trabalhadores da Paraíba (CUT-PB), junto com partidos e forças sindicais, participou de mais um ato pedindo a saída de Jair Bolsonaro da presidência da República, em João Pessoa. O evento aconteceu neste domingo (21) e teve concentração em Jaguaribe. O presidente do PSOL na Paraíba, Tárcio Teixeira, considerou positivo o saldo de hoje e destacou ao ParlamentoPB que houve muita adesão em João Pessoa, assim como em cidades de outros estados do país.

A carreata seguiu pelas ruas da cidade até o bairro dos Funcionários. O ato reitera a posição contrária da CUT-PB à forma como o governo federal está tratando a pandemia, que já matou mais de quatro mil pessoas na Paraíba. Esse também é o argumento de diversos pedidos de impeachment que aguardam a avaliação da Câmara dos Deputados.

Segundo os manifestantes, em diversas ocasiões Jair Bolsonaro gerou aglomerações de pessoas sem máscaras, como na visita a Boqueirão, na Paraíba, na última semana. Durante visita ao estado, o presidente, junto do atual prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima, e do ex-prefeito da cidade, Romero Rodrigues, foi visto sem máscara, gerando uma aglomeração no estado, no momento mais grave da pandemia, com recorde de mortes e leitos de UTI lotados.

A carreata é a terceira deste tipo em 2021. Além da saída do presidente, a CUT-PB pede a garantia de vacinação para todos. Para Tião Santos, presidente da central, os atos mostram a insatisfação da sociedade com o governo federal. “A manifestação expressa o sentimento do povo paraibano, que não suporta mais esse governo genocida, que só faz tirar os direitos do trabalhador. A carreata tem como marco principal a continuação do auxílio emergencial e vacina para toda a população”, afirmou.

De acordo com dados do consórcio de imprensa, a Paraíba se encontra em alta no registro de novas mortes, enquanto o Brasil tem uma média de 1.400 mortes diárias. Mesmo diante dos números, no entendimento da CUT-PB, o governo federal pratica uma logística fracassada no processo de vacinação da sua população.

Novos atos devem ser realizados, segundo Tião. “A partir de agora, vamos ver novas estratégias. Com as carreatas, conseguimos ver a participação das pessoas que vivem nos bairros onde passamos. Vamos fazer uma avaliação e chamar para novas atividades, considerando que estamos vivendo uma pandemia”, concluiu.

 

Tags

Leia tudo sobre o tema e siga

MAIS LIDAS

Após denunciar falsificação de documentos, Pablo Honorato é demitido da UFPB por Valdiney

UEPB: uma crise democrática

Confusão continua: TRE nega ter chancelado posse de Raissa Lacerda na Câmara

Anteriores

cicimjo

Irmão da Baronesa confirma apoio a Nabor e rejeita “picuinhas”; veja

paulmacca

Paul McCartney confirma dois shows no Brasil da turnê ‘Got back’; saiba onde

fachadaenergisa

Últimos dias para inscrições do curso de eletricista gratuito para mulheres

17187249076671a92b1e1ae_1718724907_3x2_lg

Contra riscos do smartphone, pais dão a filhos celular antigo e relógio-telefone

greveufpbmegafone

Greve de universidades federais termina após 69 dias, mas na PB ainda depende; entenda

conselheiropreso

‘Conselheiro’ de facção que ordenou incêndio de ônibus em João Pessoa é preso no RJ

Elba Ramalho em Santa Rita

Paraíba tem shows em diversos municípios nesta véspera de São João; veja programação

biliu de campina FOTO tv cultura

Biliu de Campina se despede dos palcos e ganha homenagem no São João de Campina Grande

mega sena FOTO marcello casal jr agencia brasil

Apostas de João Pessoa e do Sertão da PB ganham prêmios de R$ 38,4 mil na Mega-Sena

deputado arnaldo jardim FOTO mario agra camara deputados

Senado aprova Marco Legal do Hidrogênio e presidente de comissão comemora