Protesto contra aplicativos e clandestinos toma ruas do Centro e ameaça parar tráfego toda semana

Um protesto cuja concentração se deu na Praça Pedro Gondim chegou por volta das 10h15 à Câmara de João Pessoa para reclamar da presença de motoristas clandestinos e de aplicativos na capital da Paraíba. Taxistas e funcionários das empresas de ônibus, além de motociclistas e condutores de transporte escolar participam do ato público que passou pelo Parque da Lagoa, bloqueando o tráfego.

O presidente do Sindimotos de João Pessoa, Ernani Bandeira, disse que a principal reivindicação é que os transportes por aplicativos sejam regulamentados. “Queremos um transporte legalizado e igual para todos. Estamos perdendo postos de trabalho com carteira assinada. Mais de 1280 trabalhadores perderam seus empregos e estão nos aplicativos e eles também são vítimas e são explorados por essas empresas. Aumentou em 18% o número de acidentes, que superlotam os hospitais. João Pessoa tem que ter lei e as entidades em prol dos transportes públicos de João Pessoa estão unidas. Estamos apenas fazendo uma advertência. Se nada for resolvido, vamos tomar o trânsito de João Pessoa duas vezes por semana e isso a população não quer”, disse o dirigente sindical.

A manifestação deixou o trânsito intenso e lento nos corredores do Centro. Em alguns trechos o trânsito foi completamente bloqueado e teve que ser desviado.

Eles passaram pela Camilo de Holanda sentido Getúlio vargas com Tabajaras, pelo Parque Solon de Lucena, onde houve bloqueio total do trânsito, em frente ao Banco Itaú, sentido Diogo Velho.

O trânsito foi desviado pela Eurípedes Tavares.

Na Câmara, uma comissão dos manifestantes foi recebida pelos vereadores. O trânsito em frente à sede do legislativo municipal está bloqueado pela presença de carro de som e de veículos de transporte escolar e táxis.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.