Membro do Gaeco-PB morre vítima da Covid-19 aos 48 anos

O Diário Oficial Eletrônico do Ministério Público da Paraíba deve trazer, nesta quinta-feira (7), a publicação da Portaria 230/2021, que declara luto oficial pela morte do servidor do Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco), Evandro Felix. Ele faleceu, nessa quarta-feira, aos 48 anos, vítima de complicações de covid-19. O procurador-geral de Justiça, Francisco Seráphico Ferraz da Nóbrega Filho, e o coordenador do Gaeco, Octávio Paulo Neto, lamentam a perda e se solidarizam com a família e amigos.

Evandro Felix era agente de investigação da Polícia Civil e, desde 2010, estava à disposição do Gaeco, assumindo a função de chefe do Setor de Análises do órgão. “É difícil dimensionar tamanha perda, pois ele era um dos pilares do Gaeco, uma pessoa gentil, humilde e de coração enorme. Seu senso de dever e responsabilidade são o legado para nós que dividimos com ele tantas ações”, afirmou o promotor de Justiça Octávio Paulo Neto.

A Portaria 230, assinada pelo procurador-geral Francisco Seráphico, declara luto oficial no MPPB pelo período de três dias, a contar da data de publicação do documento, devendo as bandeiras dos prédios da instituição, em todo o Estado, ficar a meio-mastro, em sinal de pesar pelo falecimento do servidor. “Estamos muito consternados com a partida precoce de Evandro e esperamos que sua família receba conforto neste momento de extrema tristeza”, lamentou o chefe do MPPB.

VEJA TAMBÉM

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.