Com liminar que permitiu eleição de suplentes na Câmara, Graça Rezende é eleita presidente em Cabedelo

Em mais um emocionante capítulo da novela que se transformou a eleição para a Câmara de Cabedelo, o presidente da Casa, Vítor Hugo, abriu a sessão da noite de hoje lendo a decisão liminar do desembargador Carlos Martins Beltrão Filho que dá aos suplentes o direito de concorrem a cargos na Mesa Diretora do poder legislativo. Ontem, também em liminar, a participação dos suplentes havia sido limitada ao voto, sem permitir que eles pudessem concorrer a qualquer cargo na Mesa da Câmara.

Ao ler a decisão judicial, na qual sua esposa, Daniela Ronconi, figurou como advogada, o presidente da Câmara, Vítor Hugo, fez questão de demonstrar seu entusiasmo.

No momento em que Vítor comemorava, a oposição decidiu se retirar do plenário. Com isso, a eleição aconteceu em chapa única e Graça Rezende foi eleita vice-presidente, passando com a ascensão de Vítor, à condição de presidente da Casa. O vice escolhido, portanto, foi José Pereira, enquanto que o primeiro secretário foi Divino Felizardo e o segundo secretário, Valdir Tartaruga.

Ao vereador Evilásio Cavalcanti coube a tarefa de ser líder do Governo Municipal na Câmara.

Do lado de fora da Câmara, muitos populares se concentraram para acompanhar os trabalhos do legislativo municipal.

Comentários