Justiça nega pedido da coligação de Eneide para suspender divulgação do resultado de eleição

A coligação da candidata Eneide Régis (PSD) pediu a suspensão da divulgação do resultado final da Eleição Suplementar de Cabedelo. A Justiça Eleitoral negou o pedido neste domingo (17), mas considerou não proclamar o candidato eleito até que seja julgado o questionamento.

A coligação de Eneide Régis reclama que o candidato a vice-prefeito Aguinaldo Silva ainda não está filiado regularmente ao PSB e que isso gera pendência no Demonstrativo de Regularidade dos Atos Partidários (DRAP) da coligação de Vitor Hugo (PRB).

O juiz Salvador Vasconcelos, da 57ª Zona Eleitoral, e seu auxiliar, juiz Sivanildo Torres, consideraram que não há cabimento em não divulgar o resultado da eleição. Mas foi levado em conta que o eleito só será proclamado pela Justiça Eleitoral após o julgamento do DRAP da chapa de Vitor Hugo.

O desembargador José Ricardo Porto, presidente interino do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) por 35 dias, acompanhou o início da Eleição Suplementar em Cabedelo, visitando alguns locais de votação na Faculdade de Ciências Médicas (FCM), maior colégio eleitoral do município, e o setor de totalização de votos, no Cartório Eleitoral.

Estiveram com o presidente interino membros da Corte, servidores, representantes do Ministério Público Eleitoral (MPE) e da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional da Paraíba (OAB-PB), representada pela presidente da Comissão de Direito Eleitoral e Parlamentar, a advogada Adriana Rodrigues.

Porto destacou a tranquilidade do processo e o transcurso normal do pleito, em todas as seções que visitou.

 

Justiça nega pedido da coligação de Eneide para suspender divulgação do resultado de eleição

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.