Justiça nega Habeas Corpus e mantém Roberto Santiago na prisão

A Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) negou na manhã desta terça-feira (7) um pedido de Habeas Corpus impetrado pela defesa do empresário Roberto Santiago.

Com a decisão, Roberto Santiago, preso na terceira fase da Operação Xeque-Mate, vai continuar na prisão, onde se encontra desde o dia 22 de março.

Três desembargadores votaram pela manutenção da prisão do empresário, dono dos shoppings Manaíra e Mangabeira.

Santiago, que está preso no 1° Batalhão da Polícia Militar, no Centro de João Pessoa, será transferido nos próximos dias para um presídio comum. A transferência ocorrerá em cumprimento a Portaria nº 02/2019, assinada pelo juiz da Justiça Militar do Tribunal de Justiça da Paraíba, Eslú Eloy Filho, que determinou que cerca de 25 presos civis segregados no 1º e 5º Batalhões da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros sejam transferidos para presídios comuns da Capital.

A Portaria, além do empresário Roberto Santiago, também atinge o ex-prefeito de Cabedelo, Leto Viana, presos no 5º batalhão. Eles devem ser transferidos para o Presídio do Róger ou PB1.

Justiça nega Habeas Corpus e mantém Roberto Santiago na prisão

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.