Juíza decreta prisão de mulher por estuprar filho de quatro anos em Areia

A juíza Alessandra Varanda, da comarca de Areia, determinou na tarde desta terça-feira (24) a prisão de Fernanda Soares da Silva, de 19 anos, suspeita de abusar sexualmente do filho de quatro ano.

A prisão foi solicitada pela delegada Symone Rosemberg, responsável pelo caso. Ela informou ao ParlamentoPB que Fernanda Soares já foi presa e encaminhada para o Presídio Serrotão, em Campina Grande.

A delegada disse que a mulher estava solta, uma vez que ela não foi pega em flagrante e somente hoje, após a autorização da Justiça, é que ela foi presa.

A Polícia suspeita de rede de pedofilia no caso, que chocou a população da cidade de Areia. A Polícia tomou conhecimento dos abusos após denúncia anônima.

O delegado Jorge Luiz Almeida da Silva informou ao ParlamentoPB que a mulher disse à polícia que abusou do filho atendendo o pedido de um namorado virtual. Ela disse que conheceu uma pessoa na internet e essa pessoa pediu um voto de confiança, como prova de amor, e ela acabou abusando da criança e filmando os abusos. Os vídeos eram enviados para o namorado virtual.

“Parece ser uma rede de pedofilia, porque ele tinha outras pessoas agregadas, outras mulheres solteiras e, inclusive, tentou levá-la para São Paulo. Deu dinheiro, mas ela ficou com medo e não foi. Ele dizia que queria vê-la e queria ter ela ao lado da criança para ele tocar na criança”, disse o delegado.

Segundo o delegado, os abusos contra a criança não são recentes e poderiam estar acontecendo desde que ele tinha um ou dois anos de idade.

A polícia esteve novamente na casa da mãe do garoto nesta terça-feira (24), coletando mais material. Os vídeos onde Fernanda Soares da Silva aparece abusando do próprio filho vão ser periciados.

Com a prisão da mãe, o garoto foi encaminhado para a casa dos avós maternos.

Juíza decreta prisão de mulher por estuprar filho de quatro anos em Areia

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.