João Azevêdo detalha decreto, que prevê multa e fechamento de estabelecimentos

 

O governador joão Azevêdo detalhou na manhã desta terça-feira (23) parte das medidas que vão constar no decreto que será publicado ainda hoje com restrições mais duras contra o novo coronavírus. O decreto prevê multa de té R$ 50 mil e fechamento de estabelecimentos que descumprirem as regras.

“Um estabelecimento, um bar, que não cumprir os protocolos de segurança será multado, se for reincidente será fechado por sete dias e se for pego mais uma vez descumprindo as medidas sanitárias, terá o estabelecimento fechado por 14 dias”.

Segundo o governador, a fiscalização será reforçada, principalmente nos municípios que se encontram em bandeira vermelha e laranja, de acordo com o Plano Novo Normal.

“É um momento difícil o que estamos passando. É um momento em que precisamos ter a consciência coletiva mais aguçada possível, para que a gente possa desenvolver ações de proteção, principalmente a vida.

João Azevêdo disse que a colaboração e participação da população nesse processo é fundamental.

As medidas irão valer do período entre 24 de fevereiro a 10 de março. Ao final desse período serão feitos reavaliações que vão apontar se é necessário manter algumas medidas ou se podem retomar algumas atividades.

Conforme detalhou o governador, primeiro haverá o toque de recolher, das 22h até às 5h da manhã do dia seguinte, para os municípios que se encontram em bandeira vermelha e laranja, de acordo com o Plano Novo Normal.

Comércio e shoppings continuam funcionando, mas os horários de funcionamento devem ser alterados, ficando o funcionamento das 9h até às 21h. A definição será feita pela prefeitura de João Pessoa, segundo o governador.

Bares, restaurantes e similares vão funcionar das 6h até às 16h.

Haverá a suspensão do retorno das aulas presenciais para toda a rede estadual e municipal de ensino. O Ensino pode ser de forma remota, on line. Também está suspensa as aulas presenciais no ensino superior.

Quanto as crianças do nível básico e infantil, as escolas podem oferecer método que possibilite aos pais ter a opção de mandar ou não a criança para a escola nesse período.

Todo o setor de salão de beleza, barbearia, continuarão funcionando, seguindo os protocolos já estabelecidos.

Algumas prefeituras tomarão, através de decretos próprios, medidas complementares, segundo o governador, citando o caso da Prefeitura de João Pessoa, que decidiu juntamente com os demais municípios da região metropolitana, fechar as praias para que possa reduzir a quantidade de pessoas que estão se aglomerando.

O governador afirmou ainda que até o dia 8 de março serão reabertos 91 novos leitos, sendo 49 de UTI e 42 de enfermaria para tratamento de pacientes com covid-19.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.