Jeová Campos lamenta morte do padre Raymundo: “Um símbolo da beleza cristã”

O deputado estadual Jeová Campos (PSB) comentou sobre o padre Raymundo Honório Rolim após saber da morte do sacerdote do Sertão da Paraíba. Ao ParlamentoPB, o membro da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) disse que o padre Raymundo é um dos homens mais santos que ele já viu em Cajazeiras.

“Meu respeito, meu carinho por padre Raymundo Honório Rolim. Um dos homens mais santos que eu vi pregar em Cajazeiras. Franciscano, um homem desprovido de qualquer vaidade. Um homem santo. Padre Raymundo Honório Rolim é um símbolo da beleza cristã. E a ele todas as minhas reverências”, disse Jeová Campos ao ParlamentoPB.

O padre Raymundo Honório Rolim morreu aos 88 anos, na noite dessa sexta-feira (4). Ele estava internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) de um hospital em João Pessoa e teve morte confirmada às 23h de ontem.

O padre Raymundo nasceu no Sítio Vale Verde, em Cajazeiras, no Sertão da Paraíba, no dia 18 de novembro de 1930. Ele atuou como seminarista no Seminário Arquidiocesano da Paraíba, na Capital. Foi ordenado padre no dia 6 de dezembro de 1959, na Catedral de Nossa Senhora da Piedade, em Cajazeiras.

Ele teve 24 anos de sacerdócio e renunciou em 2007 ao cargo de administrador da Paróquia de Nossa Senhora de Fátima, em Cajazeiras. Levou a Renovação Carismática Católica (RCC) ao local. O padre Raymundo também foi o fundador da Comunidade Católica Siloé.

Jeová Campos lamenta morte do padre Raymundo: “Um símbolo da beleza cristã”

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.