Internados no Trauma, quinze apenados têm estado gravíssimo

O Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa emitiu no início da noite deste sábado, 24, um segundo boletim sobre o estado dos apenados internados em decorrência do incêndio ocorrido na manhã de sexta-feira, 23, no presídio do Róger. A nota informa que 15 deles estão em estado gravíssimo e correm risco de morte. Outros 11 permanecem com condição regular e quatro têm quadro grave.

Até agora, dos cinco detentos mortos, somente três foram identificados. São Wilson Barbosa, de 27 anos; Josivando dos Santos Francisco, 31 anos; e Ozias Marques de Sousa, 54 anos.

O diretor do presídio, Irênio Pimentel, informou que foi criada uma estrutura para cuidar dos detentos que voltaram do Trauma, mas que ainda precisam de tratamento. Para acomodá-los foi improvisada uma enfermaria na capela. Na tarde de sábado, equipamentos e remédios foram levados ao Róger. As visitas de parentes ainda estão proibidas e a segurança foi reforçada.

Segundo Irênio, o pavilhão 3, onde aconteceu o incêndio, gerado pelos próprios apenados, que atearam fogo em colchões, foi reformado e deverá estar liberado para receber os detentos na próxima segunda-feira.

O secretário de Administração Penitenciária, Roosevelt Vita, informou que na terça-feira o banho de sol será retomado e na quarta-feira, as visitas íntimas serão permitidas. No próximo domingo, os parentes poderão ter acesso ao presídio para as visitas coletivas.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.