Inscrições para Residência Médica do Unipê são prorrogadas

 A Comissão de Residência Médica (Coreme) do Centro Universitário de João Pessoa (Unipê) divulgou um edital, prorrogando para o dia 10 de fevereiro, o prazo de inscrições para o 1º Processo Seletivo para preenchimento de vagas de Especialização Lato Sensu em Medicina de Família e Comunidade. De acordo com o Edital Nº 1, divulgado no mês passado, as inscrições se encerrariam na próxima segunda-feira (3). O novo edital com as novas datas do calendário de seleção está disponível no Portal Unipê, no endereço http://residencia.unipe.br/.

Estão sendo oferecidas cinco vagas e todos os selecionados receberão bolsas de estudo do Ministério da Saúde (MS). As inscrições podem ser feitas através do Portal Unipê (residencia.unipe.br), onde estão disponíveis todas as informações sobre o processo seletivo. As aulas começam em março.
 
Quem pode se inscrever
 
Podem se inscrever concluintes de Medicina, recém-formados e médicos que desejam fazer Residência Médica em Medicina de Família e Comunidade, área prioritária do Governo Federal. A seleção faz parte do “Programa de Medicina de Família e Comunidade do Unipê”, credenciado recentemente pela Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM) do Ministério da Educação (MEC).
 
“Residência Médica em Medicina de Família e Comunidade é uma prioridade do sistema de saúde do Brasil. De todas as vagas oferecidas para Residência Médica no País – incluindo pediatria, obstetrícia, neurologia, ortopedia, cardiologia, oftalmologia, etc. – 40% delas serão destinadas para Medicina de Família e Comunidade, área prioritária do Governo Federal para garantir uma saúde melhor para a população”, informou o supervisor do Programa de Medicina de Família e Comunidade do Unipê, professor André Petraglia Sassi.
 
Campo de trabalho amplo
 
De acordo com André Sassi, o Brasil está se reestruturando para que todos os médicos que trabalham no Sistema Único de Saúde (SUS) sejam especialistas nessa área. “No Brasil, a Medicina de Família e Comunidade – reconhecida especialidade médica desde o início da década de 80 – vem ganhando papel central na efetivação do SUS. Nesse contexto, a formação de especialistas é fundamental para a qualidade do sistema de saúde brasileiro. O campo de trabalho nessa área é muito bom. Muitas prefeituras dão incentivos para quem tem o título de especialista e, cada vez mais, estão considerando o título para melhorar na questão salarial”, ressaltou Sassi.
 
Formação abrangente e integral
 
Para André Sassi, a ideia da especialização é oferecer uma formação mais abrangente e qualificada possível. Ele informou que todos os cinco selecionados terão bolsas de estudo do Ministério da Saúde.
“Atento a esse cenário nacional e internacional, o Unipê criou o Programa de Residência em Medicina de Família e Comunidade. Em uma instituição tradicional da Paraíba com excelente infraestrutura, vai garantir um ótimo aprendizado aos médicos e uma grande inter-relação com a rede municipal de saúde de João Pessoa. Pois, os médicos residentes terão a oportunidade de atuar em diversos cenários de nível primário, secundário e terciário de saúde, garantindo uma formação completa para uma prática médica cuidadora e integral”, comentou André Sassi.
 
"Médicos pessoais": respeitam autonomia dos pacientes
 
Segundo Sassi, os "médicos de família e comunidade" são médicos pessoais, principalmente responsáveis pela prestação de cuidados abrangentes e continuados a todos os indivíduos que os procurem, independentemente da idade, sexo ou afecção. Ele explicou que eles cuidam de indivíduos no contexto das suas famílias, comunidades e culturas, respeitando sempre a autonomia dos seus pacientes.
 
“Várias evidências científicas internacionais indicam que os sistemas de saúde baseados em cuidados primários efetivos com Médicos de Família e Comunidade altamente treinados e atuando na comunidade, prestam cuidados com maior efetividade, tanto em termos de custos como clínicos, em comparação com os sistemas com uma fraca orientação para os cuidados primários”, destacou André Sassi.
 
 
NOVO CALENDÁRIO
 
– Abertura das Inscrições: 17 de janeiro de 2014;
2- Encerramento das Inscrições: 10 de fevereiro de 2014;
3- Divulgação do número de candidatos inscritos: 13 de fevereiro de 2014;
4- Realização da PRIMEIRA FASE (Prova Objetiva): 15 de fevereiro de 2014;
5- Divulgação do Gabarito Oficial Preliminar (Prova Objetiva): 15 de fevereiro de 2014;
6- Prazo para Recursos: 15 a 17 de fevereiro de 2014;
7- Divulgação do Gabarito Oficial Definitivo (Prova Objetiva): 19 de fevereiro de 2014;
8- Realização da SEGUNDA FASE (Verificação do Coeficiente de Rendimento Escolar
CRE): 19 de fevereiro de 2014;
9 – Divulgação do RESULTADO FINAL: 20 de fevereiro 2014;
10 – MATRÍCULAS: 24 a 28 de fevereiro de 2014;
11-  Início do PROGRAMA: 06 de março de 2014.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.