Notícias de João Pessoa, paraíba, Brasil

Governo vai usar Fundo Amazônia para ajudar os Yanomami, diz Marina Silva

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

A ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, afirmou nesta segunda-feira (30) que o governo federal utilizará recursos do Fundo Amazônia para ajudar o povo Yanomami.

A população indígena sofre com uma grave crise de saúde, com inúmeros registros de desnutrição e malária.

“Os recursos do Fundo Amazônia serão deslocados para ações emergenciais. Essas ações estão sendo tratadas em vários níveis, que envolvem: a questão da saúde; o tratamento ao problema da grave situação de fome, que está assolando as comunidades; a parte de segurança, para que essas pessoas possam ficar em suas comunidades, e isso tem a ver com operações de desintrusão do garimpo criminoso dentro dessas comunidades”, declarou a ministra.

Marina Silva deu a declaração em uma entrevista coletiva em Brasília, após ter se reunido com a ministra da Cooperação da Alemanha, Svenja Schulze.

Fundo Amazônia
Criado em 2008, o Fundo Amazônia é destinado a financiar ações de redução de emissões provenientes da degradação florestal e do desmatamento. É considerada uma inciativa pioneira na área.

Além de apoiar comunidades tradicionais e ONGs que atuam na região amazônica, o fundo fornece recursos para estados e municípios para ações de combate ao desmatamento e a incêndios.

O fundo é abastecido com recursos de doações internacionais. Os governos de Alemanha e Noruega respondem, juntos, por mais de 99% dos depósitos.

Em dez anos (2009 a 2018), o fundo aplicou mais de R$ 1 bilhão em 103 projetos de órgãos públicos e organizações não-governamentais. O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) administra os recursos e aprova os projetos.

Em 2019, primeiro ano do governo Jair Bolsonaro, as ações do fundo foram paralisadas. Na ocasião, o governo suspendeu comitês, entre eles o Comitê Orientador do Fundo Amazônia (COFA), que tem como atribuição estabelecer as diretrizes e critérios para aplicação dos recursos do fundo. Isso levou Noruega e Alemanha a suspenderem os repasses.

Em 1º de janeiro, dia em que tomou posse como novo presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva assinou uma série de medidas, entre elas um decreto em que determinou a retomada do fundo.

Após a edição do decreto, entidades ambientais disseram ter boa expectativa com a retomada do fundo, afirmando ser possível garantir a preservação ambiental da região e a buscar o desenvolvimento sustentável.

Também após o decreto, a Noruega informou que o Brasil já poderia gastar cerca de R$ 3 bilhões doados pelo país ao Fundo Amazônia. E a Alemanha anunciou a destinação de 35 milhões de euros.

 

Com G1

Tags

Leia tudo sobre o tema e siga

MAIS LIDAS

UEPB: uma crise democrática

Confusão continua: TRE nega ter chancelado posse de Raissa Lacerda na Câmara

Anteriores

SMS_Dia_D_Poliomielite_Foto_Kleide_Teixeira_09-scaled

João Pessoa realiza ‘Dia D’ de vacinação contra poliomielite neste sábado

WhatsApp Image 2024-06-14 at 17.41.17

TCE-PB divulga número de servidores contratados nos municípios do Estado

e566060c-5de1-4ed1-8356-d3e59a96bccb

João Azevêdo inspeciona obras com investimentos de R$ 87,5 milhões em Princesa Isabel e Tavares

1718377352730

Sabadinho Bom tem Joca do Acordeon como atração neste fim de semana

IMG_6802-scaled

Alunos da Rede Municipal de Ensino de João Pessoa participam de torneio de robótica neste sábado

WhatsApp Image 2024-06-14 at 15.00.05

Pré-cadastro de pessoas interessadas em doar sangue no Dia do Orgulho LGBT começa nesta sexta

polícia-militar-pm-paraíba

Concurso da PM e Bombeiros da Paraíba terá pelo menos mais 200 convocados

Cofeci - Emirados Árabes 2

Cofeci e Emirados Árabes iniciam intercâmbio voltado ao mercado imobiliário

Wellington Farias 2

Wellington Farias será homenageado no Caminhos do Frio em Serraria

Paulo Braz de Moura, prefeito Poço José de Moura

Pleno do TJPB recebe denúncia contra prefeito de Poço José de Moura