Governistas aprovam remanejamento de verba da Sedam

Os deputados Anísio Maia, Luciano Cartaxo, Frei Anastácio, Olenka Maranhão, Aníbal Marcolino e Raniery Paulino votaram contra, mas, mesmo assim, a bancada governista conseguiu aprovar a mensagem 69/2011, de autoria do governo do Estado, prevendo a transferência de dotações orçamentárias em favor do Escritório de Representação Institucional do Governo do Estado. A verba havia sido recentemente transferida para a Secretaria de Desenvolvimento e da Articulação Municipal, cujo titular é o deputado estadual licenciado Manoel Ludgério (PDT).

De acordo com a mensagem, R$ 1.447.200,00 serão devolvidos ao Escritório em Brasília. É que o dinheiro havia sido destinado para a Sedam, quando de sua criação.

A oposição reclamou e ironizou as mensagens governistas que preveem remanejamentos. O deputado Aníbal Marcolino (PSL) chegou a dizer que o governo estaria inaugurando a modalidade "pingue pongue" de uso de recursos, prevendo a verba para uma Pasta e depois tirando de lá para destinar a outra.

O petista Anísio Maia fez uma queixa política: "Sou totalmente contra. Estão fazendo um jogo para acomodar dois parlamentares e o Estado é quem paga a conta. A secretaria precisa de mais recursos e não de diminuição", disse ele, referindo-se ao fato de a licença de Manoel Ludgério ter servido para a convocação de Hervázio Bezerra, que aderiu ao bloco ricardista na Assembleia.

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.