GNCOC e Ministério da Justiça discutem trabalho conjunto

A articulação e o trabalho conjunto entre o Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas (GNCOC) e o Ministério da Justiça. Este é um dos assuntos tratados na reunião do GNCOC, que está acontecendo em João Pessoa. O evento conta com a participação de representantes do Ministério da Justiça, Ricardo Saad, do Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional (DRCI), e Antônio Ferreira, do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).
   
Ricardo Saad informou que, ficou decidido, que a definição dos estados que receberão dos cursos de cooperação jurídica internacional e combate à lavagem de dinheiro promovidos pelo DRCI será feita pelo Ministério da Justiça em conjunto com o GNCOC e o Conselho Nacional de Procuradores-Gerais (CNPG).
   
Segundo Ricardo, também foi discutida a implantação de laboratórios de tecnologia nos estados custeados pelo Ministério da Justiça. Ele destacou ainda a importância da articulação e do trabalho em conjunto entre os Ministérios Públicos e da Justiça.
   
Já Antônio Ferreira explicou que o Coaf é uma unidade de inteligência brasileira que apoia as autoridades que investigam e combatem o crime organizado. “A função dele é gerar informações de inteligencia para as autoridades”, disse.
   
Ele ressaltou que o foco principal do GNCOC, a partir de agora, é integrar as ações conjuntas dos diversos promotores pelo país afora. “O Coaf tem papel importante de servir com informações de forma mais unificada e padronizada para todos os promotores. Nosso grande esforço nosso é tentar criar metodologias de trabalho compartilhado por todos os promotores”, afirmou.
 

TAGS

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.