Gilmar Mendes mantém proibição de Ricardo Coutinho deixar João Pessoa

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, rejeitou o pedido de habeas corpus impetrado pela defesa do ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB) que desejava excluir das medidas cautelares impostas ao socialista a proibição de se ausentar de João Pessoa.

Na decisão datada de ontem, Gilmar negou seguimento ao habeas corpus, mas recomendou à Relatora HC 200.397/PB que imprima celeridade ao seu julgamento.

As medidas cautelares foram impostas a Ricardo depois que ele deixou a prisão em 22 de dezembro de 2019. Ele havia sido preso dois dias antes na sétima fase da Operação Calvário, que apura desvios de recursos do Estado da Paraíba através da contratação de organizações sociais para gerir unidades hospitalares.

VEJA TAMBÉM

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.