Frente Parlamentar vai investigar denúncia de racismo contra criança

A vereadora Eliza Virgínia (PP) retirou hoje de manhã sua assinatura em um voto de solidariedade apresentado pela colega Sandra Marrocos (PSB) a uma criança cuja família denunciou ter sido vítima de agressão e racismo no Colégio Master Bessa, na capital paraibana. Ela acrescentou que a Frente Parlamentar da Educação, aprovada ontem, vai investigar o caso.

“Ontem, eu tomei conhecimento de que a corretora acusada de agressão e racismo disse que foi difamada e que nada disso aconteceu. Então, quero retirar minha assinatura do voto apresentado nesta Casa e quero que a Frente Parlamentar da Educação investigue o que realmente aconteceu. Infelizmente, sabemos que acontecem intromissões de pais em casos de bullying nas escolas e, para evitar qualquer problema, acho que deveremos investigar o que houve”, disse Eliza Virgínia.

O assunto também foi repercutido pelo vereador Professor Gabriel: “A vereadora Eliza Virgínia foi muito feliz no que disse. Às vezes, as pessoas repudiam outras sem ouvir o outro lado. Precisamos ouvir todos para tomar uma decisão neste sentido”, comentou o Professor Gabriel.

Eu também me junto a Eliza para retirar minha assinatura. Acho que quando um vereador fala aqui na tribuna, ele tem responsabilidade. Infelizmente, teremos que repensar os votos dos colegas. Nós todos queríamos nos solidarizar com a criança porque achamos que ela tinha sido vítima de racismo, mas se há dúvida, eu retiro minha assinatura”, emendou Helena Holanda.

Leia mais

Corretora acusada de racismo contra criança se defende: “Fui injuriada e difamada”

Vereadora se solidariza com menina vítima de racismo e agressão em escola

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.