Frei Anastácio acusa Bolsonaro de destruir pesquisa do algodão colorido na Paraíba

O deputado federal Frei Anastácio (PT/PB) denunciou, na tribuna da Câmara, que Bolsonaro está provocando o desmonte da área de pesquisa, na área do algodão, com o fechamento do laboratório Fibras e Fios da Embrapa Algodão, em Campina Grande.

“O fechamento do laboratório é uma perda inestimável para a pesquisa e o desenvolvimento agropecuário da região. Isso porque o laboratório é destaque no Brasil e nos fóruns mundiais, quando o assunto é a cultura do algodão colorido e pesquisas avançadas da fibra desse produto”, lamentou Frei Anastácio.

De acordo com o Sindicato Nacional dos Trabalhadores de Pesquisa e Desenvolvimento Agropecuário, a Unidade Embrapa Algodão é de extrema importância, pois atende diversos parceiros do setor produtivo envolvendo pequenos, médios e grandes produtores, além da indústria.

Mais de 30 instituições de pesquisa e de ensino, inseridas no polo de inovação de Campina Grande e região, também são beneficiadas.

“De acordo com os pesquisadores da Unidade, esse laboratório é essencial para avaliar a qualidade das fibras de algodão e dos experimentos de campo. Faço um apelo para que o fechamento desse laboratório seja revisto, pois ele tem uma grande importância para o desenvolvimento do algodão colorido e consequentemente para o crescimento da economia da região”, concluiu Frei Anastácio.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.