Família de pedreiro atropelado se revolta com demora na liberação do corpo

O corpo do pedreiro Walmir Pedro de Brito, morto em consequência de um atropelamento sofrido quando pedalava na Avenida Governador Antônio Mariz em Quadramares, só será liberado para o velório e sepultamento neste sábado, 4. A morte cerebral foi confirmada no fim da tarde de ontem e havia a previsão de que o corpo fosse entregue à família às 15 horas de hoje. Revoltada, a sobrinha do pedreiro, Kelly Barbosa, gravou um vídeo denunciando o problema.

Familiares de Walmir se deslocaram até a capital paraibana para as últimas homenagens, mas terão que esperar mais um dia para participar do velório e sepultamento.

“É um absurdo o que estamos passando. A previsão é que só poderemos velar nosso ente querido amanhã quando o IML começar a funcionar. Não sabemos nem a que horas será isso. Infelizmente, eles priorizaram um homicídio aqui na capital. Isso é uma vergonha. Os familiares estão todos aqui e não podemos velar nosso ente querido”, disse ela.

 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.