Entidades repudiam declarações de Eliza e Raíssa sobre projetos que dão visibilidade a Cannabis terapêutica

A Liga Paraibana em Defesa da Cannabis Medicinal (Liga Canábica), o Projeto de Pesquisa e Extensão em Cannabis Medicinal da UFPB (Pexcannabis), o Instituto Revertendo o Autismo (IRA) e a Sociedade Brasileira de Estudos da Cannabis (SBEC) divulgaram uma nota repudiando as declarações das vereadoras Eliza Virgínia (PP) e Raíssa Lacerda (PSD) questionando  a aprovação, na Assembleia Legislativa da Paraíba, do projeto de lei de autoria da deputada Estela Bezerra (PSB), que
institui o dia 7 de maio como Dia Estadual de Visibilidade da Cannabis Terapêutica.

Eliza Virgínia, inclusive, chegou a declarar que o pessoal das esquerdas e universidades públicas gostam de maconha.

Na nota as entidades afirmam que as declarações de Eliza Virgínia e Raíssa Lacerda desqualificam a luta intensa travada todos os dias por aqueles que padecem de doenças crônicas, incuráveis e incapacitantes, e para os quais a cannabis tem se mostrado
como a única opção terapêutica capaz de minimizar o sofrimento e melhorar a qualidade de vida.

“Insinuar que a nossa luta tem o intuito de promover o uso problemático de drogas e fazer prevalecer a visão de certa corrente política é uma afronta e um desrespeito à situação de dor e sofrimento experimentada todos os dias por aqueles que, tendo na cannabis sua última esperança de tratamento, não conseguem ter acesso a essa terapêutica em razão principalmente da proibição e da falta de políticas públicas que garantam a realização de pesquisas, a prescrição e o acompanhamento médico, a produção nacional, o direito ao autocultivo, entre outras demandas”, diz a a nota.

As entidades lembram ainda na nota que o projeto aprovado na Assembleia ampliou para o âmbito estadual Lei Municipal de idêntico teor, de autoria do vereador Tibério Limeira, aprovado por que teve unanimidade pela Câmara Municipal de João Pessoa.

Veja íntegra da nota aqui.

 

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.