Dirigentes da CUT têm audiência com José Maranhão na segunda

A Central Única dos Trabalhadores na Paraíba (CUT-PB) terá uma audiência com o Governador do Estado, José Maranhão. O encontro entre os representantes dos trabalhadores está marcado para acontecer na próxima segunda-feira, às 10h30, no Palácio da Redenção, em João Pessoa. De acordo com o secretário geral da CUT-PB, Marcos Henriques Silva, a entidade irá cobrar do governador a criação de uma mesa redonda de negociações para discussões e soluções sobre o desenvolvimento da Paraíba, através de temas como as políticas de geração de emprego e renda. A mesa de negociações também tem como objetivo debater sobre agricultura e reforma agrária, além de temas pertinentes aos servidores do Estado das mais diversas categorias.

De acordo com o sindicalista a CUT avalia de forma bastante positiva o convite para a audiência com José Maranhão. “Foi uma demonstração de o governador está aberto para ouvir os problemas dos trabalhadores no Estado”, destacou ele.

Segundo Marcos Henriques, a CUT-PB também irá cobrar a extinção imediata da proposta que criaria o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM).  De acordo com ele, o governador se comprometeu, que assim que assumisse o cargo, iria extinguir a proposta, que uma vez em vigor poderia onerar o Estado em R$ 30 milhões.

A CUT-PB e entidades filiadas vêm defendendo a extinção do TCM desde o ano passado, durante o governo de Cássio Cunha Lima. “Não podemos concordar com a criação de um novo órgão que poderia servir apenas como cabide de emprego para os apadrinhados, quando o Tribunal de Contas do Estado já atua com eficácia em seu papel de acompanhar as contas públicas”, explicou o secretário executivo da CUT.

Durante sessões que aconteceram no ano passado em diversos pontos da Paraíba, a CUT apresentou dados sobre a eficiência do Tribunal de Contas do Estado (TCE), através de um documento que mostra como desnecessária a criação do novo órgão. O sindicalista explicou que um dos dados importantes apresentados pelo documento é de que apenas quatro estados brasileiros têm Tribunal de Contas dos Municípios. Os estados são Goiás, Ceará, Pará e Bahia. O mais recente é o do Pará e foi criado em 1980. Nenhum estado brasileiro criou TCM sob a vigência da nova constituição, a partir de 1988.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.