Desembargador mantém afastamento de três vereadores de Cabedelo

O desembargador Arnóbio Alves Teodósio, do Tribuna de Justiça da Paraíba, negou hoje o pedido de liminar impetrado por Jonas Pequeno dos Santos, Janderson Bizerril de Brito e Benone Bernardo da Silva, vereadores de Cabedelo afastados no âmbito da Operação Xeque-Mate por suspeita de terem “comercializado” em 2016 os mandatos para dar apoio político ao então prefeito Leto Viana. Os três foram denunciados pelo Ministério Público, mas queriam retornar aos cargos e para isso argumentaram que as acusações que respondem dizem respeito à esfera eleitoral e não de crimes comuns e pediram que as sentenças do juiz Henrique Jácome, que afastou o trio, fossem anuladas.

Arnóbio negou o pedido afirmando que não havia “extrema excepcionalidade” que justificasse o atendimento da solicitação dos vereadores. O magistrado não reconheceu abuso de poder nem a ilegalidade do ato impugnado. Além disso, acrescentou que os vereadores não provaram o constrangimento ilegal do qual se queixaram.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.