Delator da Calvário cita Ricardo Barbosa por fraude em verba de gabinete

O deputado estadual Ricardo Barbosa, líder do Governo na Assembleia Legislativa da Paraíba, foi citado pelo empresário Daniel Gomes, presidente da Cruz Vermelha Gaúcha como beneficiário de um esquema de corrupção. Em sua delação, Daniel afirmou que Barbosa teria usado o escritório de fachada criado por ele e Waldson de Souza para fazer contratos com prefeituras paraibanas, para receber dinheiro irregular. As quantias seriam originárias da verba de gabinete do parlamentar.

Segundo Daniel, Ricardo Barbosa teria feito pagamentos ao escritório por serviços não prestados com a finalidade de que os valores voltassem diretamente para ele.

Ricardo Barbosa não foi citado na denúncia da Operação Calvário.

A propósito da denúncia, o deputado emitiu a seguinte nota:

Repudiamos com veemência as declarações veiculadas em trecho da colaboração do sr. Daniel Gomes, com uma denúncia leviana e totalmente desprovida de provas contra nossa pessoa.

A acusação de que meu gabinete houvera contratado o escritório do Advogado Francisco Ferreira de forma irregular não possui qualquer rastro de fundamento.

Entretanto, diante da proporção dos fatos, vimos a público repudiá-la e informar que nossa Assessoria Jurídica, desde que tomou conhecimento dessas acusações, já vem adotando as medidas judiciais cabíveis contra o sr. Daniel Gomes.

Temos ao longo de nossa longeva caminhada pública ou fora dela, e de nossos mandatos na Casa de Epitácio Pessoa, em particular, pautado nossa atuação com toda lisura, compromisso e dedicação.

Por isso rechaçamos, por inteiro, as calúnias e difamações da declaração que nos atinge, não somente pela retilínea conduta de vida pública, mas, também, recuso-me a aceitar ser alvo de denúncias tão sem fundamento ou prova. Esperamos que a Justiça possa dar um basta à prática daqueles que se valem de calúnias e mentiras para macular e enodoar a honra de pessoas íntegras, honestas e de bem.

 

 

com Blog de Suetoni Souto Maior

Comentários