Damião muda discurso e ameaça expulsar Jacó e Ludgério

O presidente estadual do PDT paraibano, Damião Feliciano, teve uma conversa dura ontem com o ex-governador da Paraíba, Cássio Cunha Lima (PSDB), em Brasília. Ele tratou do caso dos deputados Manoel Ludgério e Jacó Maciel, que divergem da tendência da legenda de prestar apoio político à reeleição do governador José Maranhão (PMDB).

Damião informou a Cássio que os dois dissidentes não terão a carta branca do partido para se desfiliarem, como chegou a ser anunciado anteriormente e prometido pelo presidente em conversa com o ex-líder da oposição na Assembleia. Segundo transmitiu ao ex-governador, tanto Ludgério quanto Jacó correm o risco de serem expulsos e ainda de perderem o mandato por infidelidade partidária. Segundo o dirigente, é lógico que o primeiro suplente, Aníbal Marcolino, irá à Justiça pedir o direito de assumir mandato.

A notícia caiu como uma bomba entre os dissidentes, que tinham como certa a saída do PDT, sem prejuízo do mandato.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.