Notícias de João Pessoa, paraíba, Brasil

Couto questiona ausência de familiares nas buscas por mortos na Guerrilha

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

A Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara (CDHM), presidida pelo deputado Luiz Couto (PT-PB), realizou audiência pública na quinta-feira, 9, para discutir a operação do Grupo Tocantins, responsável pela busca de corpos de militantes mortos na Guerrilha do Araguaia, na década de 70.

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, que integrou o grupo em 2003, participou da reunião e afirmou que as escavações começam em agosto. A audiência foi uma iniciativa de Luiz Couto e do vice-presidente da CDHM, deputado Pedro Wilson (PT-GO), também integrante da Comissão de Mortos e Desaparecidos que acompanha a operação da guerrilha.

O ministro declarou que o grupo conseguiu arquivos nacionais relevantes para a operação. Cerca de 85 pastas com documentos importantes foram enviados ao Ministério da Justiça, todos com participação ativa do Exército.

Segundo ele, o grupo de trabalho foi constituído em abril para cumprir uma determinação da Justiça de 2003, resultado de uma ação impetrada por familiares em 1982. A sentença determinava que, entre outras ações, a União localizasse as ossadas de desaparecidos na guerrilha.

Jobim informou que quatro sub-grupos integram a equipe: grupos institucionais brasileiros; equipe técnica (ministérios); observadores independentes e o Exército (apoio logístico). Nelson Jobim disse ainda que os familiares não fazem parte do grupo por estarem ligados diretamente ao episódio e por não aceitarem a posição de observadores.

Em apoio às famílias, Luiz Couto questionou o fato do Exército está à frente dessa ação. “Corre-se o risco de deixar para a história a versão de que a mesma instituição que esteve envolvida nesta questão ainda vai dizer se existem restos mortais ou não. Acreditamos que o problema fundamental persistirá se não houver uma medida de equilíbrio”, afirmou.

Já na avaliação do deputado Pedro Wilson (PT-GO), é importante que o grupo amplie as investigações a outros estados. Ele citou o assassinato de casal em Rio Verde, Goiás. O corpo do casal foi encontrado em uma fazenda próxima à cidade logo após a lei da anistia. O parlamentar citou, ainda, o depoimento do Major Curió contrariando versões anteriores. Ele sugeriu que o Ministério da Defesa solicite depoimentos oficiais a Advocacia Geral da União (AGU). “Muitas pessoas fazem depoimentos sobre a guerrilha ou desaparecidos políticos. Vimos o caso do Major Curió, mas penso que é importante recolher depoimentos oficiais já que há muita troca de informação e temos tantas instituições brasileiras envolvidas. Guerrilheiros foram executados e, além de sobreviventes como Zezinho do Araguaia, há jornalistas e familiares que podem depor de forma rica nesta operação”, concluiu.

O Grupo Tocantins trabalha atualmente no reconhecimento das áreas que possivelmente tenham ossadas. Depois do inicio da escavação em agosto, o resultado será avaliado em laboratório no mês de novembro.

Tags

Leia tudo sobre o tema e siga

MAIS LIDAS

Exaustão, sobrecarga… por que não reconhecemos os nossos limites?

Presidente do PT é acusado de cometer etarismo contra Luiz Couto

Incidente no Restaurante Garden: entenda o que realmente aconteceu

Anteriores

joaobelga

Paraíba terá Centro de Distribuição e fábrica de esquadrias de PVC de empresa da Bélgica

Artêmio Picanço, advogado

Advogado considera “surreal” decisão da Justiça da Argentina pela prisão domiciliar de Antônio Neto; veja

Igreja Matriz de Monteiro

Polícia procura mulher suspeita de furtar dinheiro de ofertas da Igreja Matriz, de Monteiro

PF Operação Rescue

Operação da PF prende homem por armazenar imagens de abuso sexual de crianças

Concurso, freepik 1

MP recomenda retificação de edital do concurso para Guarda Civil de Santa Rita

PF operação Pombo, Objetos encontrados em casa de funcionários dos correios

PF investiga desvio de encomendas dos Correios e apreende objetos em casa de servidor

João Pessoa linda demais, secom pb

João Pessoa é destaque entre os Top 10 Destinos de Viagem para o mês de julho

Fábio Andrade, procurador-geral do Estado

Estado aprova lista de acordos diretos de precatórios com 593 propostas e R$ 78 milhões

Sérgio Moro 22

Por unanimidade, TSE rejeita cassação do mandato de Sergio Moro

Perilo Lucena, juiz

Ação alerta contra abuso e exploração sexual infantil nos festejos juninos de CG