Ana Sophia: Delegada explica que diligências são frequentes e pede respeito a sigilo; veja

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

A delegada Maíra Roberta, coordenadora da força investigativa criada pela Delegacia Geral de Polícia Civil da Paraíba para investigar o desaparecimento da garota Ana Sophia, de oito anos, no distrito de Roma, em Bananeiras, fez hoje um apelo para que a imprensa paraibana respeite o andamento das investigações e o sigilo necessário aos trabalhos. A declaração acontece um dia depois de ter sido amplamente noticiado o cumprimento de mandado de busca e apreensão na casa de uma professora da garota.

“Diligências são realizadas continuamente. A autoridade policial que preside a investigação tem que zelar pelo sigilo necessário à investigação seja para preservar vítima, família, testemunhas ou investigados, além de preservar a eficácia da investigação. Por isso, as diligências não podem ser repassadas em detalhes, especialmente em detalhes essenciais. A lei determina o sigilo da investigação e se ela se tornar pública, ela pode se tornar ineficaz. Assim que tivermos algo de concreto a ser repassado, a polícia civil vai chamar a imprensa para repassar as informações”, disse a delegada.

Leia mais:

Menina de 8 anos desaparece em Bananeiras depois de ir visitar amiga

Tags

Leia tudo sobre o tema e siga

Anteriores

jucelio

MAIS LIDAS