“1 Minuto Contra a Corrupção”: concurso premia vídeos feitos com celular

Como prevenir e combater a corrupção? Que tal mostrar isso em imagens e inscrever seu trabalho na quarta edição do “Concurso de Vídeo 1 Minuto contra a Corrupção”? O evento é promovido pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e pelo Fórum Paraibano de Combate à corrupção, representado pela Controladoria-Geral da União e pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB). Não precisa ser um profissional da área ou ter um equipamento sofisticado. Basta ter uma boa ideia na cabeça e um celular na mão. Ainda dá tempo! As inscrições foram prorrogadas para até o dia 18 de novembro. Os trabalhos vencedores serão apresentados em uma sessão especial de cinema no 14º Fest Aruanda do Audiovisual Brasileiro, em João Pessoa, no dia 2 de dezembro.

Serão aceitos curtas-metragens de todos os gêneros (ficção, clipe, publicidade ou documentário) desde que respeitadas as condições do regulamento: vídeos captados em aparelho celular abordando o tema “A prevenção e o combate à corrupção”. O coordenador estadual do Focco-PB, o promotor de Justiça Leonardo Quintans, explicou que o concurso de vídeo faz parte da programação do Fórum relacionada ao Dia Internacional de Combate à Corrupção (9 de dezembro). Ele destacou que é um evento simbólico e uma forma de apoiar e premiar pessoas da sociedade que têm trabalhado junto aos órgãos de controle para combater o problema da corrupção.

“O Focco vem fazendo um trabalho de chamamento e sensibilização da sociedade para o combate à corrupção e para o fomento ao controle social. Essa temática pertence a toda a sociedade, pois temos a inteira dimensão de que os órgãos de controle sozinhos não conseguirão combater esse mal. Precisamos de toda a sociedade para que possamos, de fato, ter resultados mais significativos na prevenção às diversas formas de corrupção. Por isso, o Focco tem feito constantemente trabalhos junto à sociedade, como esse concurso de vídeo”, afirmou.

Sessão especial.

Representante da CGU, o auditor Walber Silva, explicou que, inicialmente, “a sessão especial de cinema contra a corrupção” estava agendada para o dia 9 de dezembro, mas, como houve mudança na programação do Festival Aruanda, o evento foi remanejado para o dia 2 de dezembro, às 14h, na rede Cinépolis (Manaíra Shopping). “A gente fechou a programação. Serão exibidos os quatro filmes premiados no concurso e o curta-metragem “A ética das hienas’, do paraibano Rodolfo De Barros. O diretor do curta vai estar na nossa sessão especial, interagindo com a plateia dentro dessa temática de combate à corrupção, ética e cidadania. Vai ser muito bacana!”, disse.

Segundo a CGU, em quatro edições do Concurso de Vídeo 1 Minuto Contra a Corrupção já foram produzidos 84 vídeos, que foram disponibilizados à sociedade em plataformas de livre acesso na Internet. Considerando apenas os vídeos premiados, foram registrados cerca de 7,6 mil visualizações, demonstrando que a mensagem está circulando e alcançado o objetivo, que é a conscientização.

Critérios para produção dos trabalhos

De acordo com o regulamento, os vídeos deverão ter em média um minuto de duração, com tolerância de 10 segundos a mais ou a menos; serem gravados em aparelho celular e estarem autorizados pelo autor. Os trabalhos deverão estar disponíveis para livre visualização e reprodução, podendo ser exibidos de forma pública e gratuita nos meios possibilitados pela UFPB, CGU e parceiros em campanhas e eventos que promovam a conscientização para o combate à corrupção.

Os vídeos devem ter classificação livre e não deve expor e comprometer a dignidade de crianças. Não serão permitidos materiais obscenos, difamatórios, com ameaças, pornográficos, sexistas, racistas ou etnicamente ofensivos ou que violem as leis vigentes. Todas as cenas/imagens deverão ser captadas por um aparelho celular. O áudio poderá ser captado pelo celular ou inserido por qualquer outro meio. É permitido o uso de imagens estáticas, desde que feitas também pelo celular.

Cada participante deverá possuir também o consentimento de qualquer pessoa que aparecer no vídeo, isentando o Concurso de qualquer responsabilidade referente aos direitos autorais de trilhas e imagens. É importante que os candidatos leiam o edital completo, antes de submeter a inscrição.

Inscrições, julgamento e premiação

A inscrição será feita por meio do site www.ufpb.br/contraacorrupcao, no qual será preenchida uma ficha técnica solicitando os dados de cada participante, sinopse do vídeo, especificações do celular utilizado para gravação, aceite do participante das condições do concurso e link para o endereço do vídeo na internet. Os vídeos serão avaliados por uma Comissão Julgadora e classificados de acordo com os seguintes critérios de avaliação: aderência ao tema, qualidade do roteiro, qualidade de vídeo e qualidade de áudio. Os quatro vídeos mais bem classificados receberão como premiação tablets e certificados.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.