“Xerife” recebe cidadania pessoense em sessão que homenageou os 88 anos do Botafogo

Pacificador de conflitos entre torcidas de futebol, homem simples, policial militar reformado e, acima de tudo, um apaixonado pelo Botafogo da Paraíba. Essas são algumas das características de José Fernandes de Sousa, nascido no município de São Miguel de Taipu e conhecido popularmente como “Xerife do Belo”, que, nesta quinta-feira (26), recebeu o Titulo de Cidadão Pessoense, na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP).

A horaria, proposta pelo vereador Marcos Henriques (PT), foi entregue durante sessão especial que homenageou, ainda, os 88 anos de fundação do Botafogo da Paraíba. O parlamentar disse que a importância do Botafogo no contexto do futebol paraibano é reflexo de um conjunto de manifestações de sua alegre torcida. “São expressões de amor, fé e confiança, que originam-se das arquibancadas do estádio Almeidão”, destacou.

Segundo Marcos Henriques, “cada torcedor representa a paixão que o povo pessoense e paraibano tem pelo Botafogo”. Ele lembrou que são 88 anos de muita história e “do mais bonito futebol que os gramados da Paraíba já puderam oferecer ao universo esportivo brasileiro”. Na ocasião, o petistas lembrou das vitórias e conquistas do Botafogo, bem como homenageou dirigentes e torcedores com certificados de reconhecimento.

Além de Marcos Henriques, a mesa da sessão foi composta pelo vereador Humberto Pontes (Avante), que secretariou os trabalhos; o presidente do Botafogo, Sérgio Meira; o empresário Nelson Lira; e as irmãs do homenageado, Josirene e Rosilene de Sousa.

O dirigente Sérgio Meira, que recebeu uma placa comemorativa alusiva aos 88 anos do Botafogo, falou de sua missão árdua, mas revigorante como presidente do Clube. Ele destacou a importância do torcedor, em especial de pessoas como “Xerife do Belo”, para que o Botafogo seja um grande time, conquiste vitórias e traga muita alegria ao povo paraibano. “O vereador Marcos Henriques foi muito feliz por essa inciativa, a Câmara está de parabéns. O Botafogo é um patrimônio esportivo para o Estado, e a nossa torcida faz a diferença, está sempre com a gente, em todos os momentos”, declarou Sérgio.

O vereador Humberto Pontes parabenizou Marcos Henriques pela proposta da sessão alusiva ao aniversário do Botafogo, e pela concessão do Título de Cidadão Pessoense a um torcedor que, na sua opinião, é a marca registrada da alegria e paixão daquelas pessoas que amam o Clube.

Homenageado agradece – José Fernandes de Sousa contou que amor e a vontade de torcer pelo Botafogo surgiram, na década de 80, durante uma partida do time botafoguense contra o Auto Esporte. “Virei um torcedor nato, apaixonado pelo Belo. É o único time para quem eu vibro e torço”, afirmou. Ele revelou que ganhou o apelido de “Xerife do Belo” ao tentar apaziguar os ânimos das torcidas, durante uma partida de futebol entre o Alvinegro e o Treze, em 2010, na cidade de Campina Grande. “Até hoje eu fico sem palavras ao ver e ouvir a torcida do Belo gritando meu nome”, disse.

Há 40 anos residindo na Capital paraibana, “Xerife do Belo” usa um traje característico, durante as partidas, para torcer pelo time de coração. Com um chapéu e uma jaqueta preta de cowboy, calça colocada, cinto com uma fivela enorme e botas bem envernizadas, ele se torna uma figura folclórica, respeitada e admirada pelos dirigentes e demais torcedores do Clube.

Emocionado, Nelson Lira, que também já foi presidente do Botafogo, lembrou os momentos difíceis que passou quando dirigiu o Clube, e da partida entre o time botafoguense e o Juventude, pelo Campeonato Brasileiro da Série D, bem como os jogos contra o Treze, em Campina Grande, pelo Paraibano. Na oportunidade, o jogo contra o Juventude foi relembrado e narrado novamente pelos radialistas Lima Souto (Tabajara) e Dércio Freire (CBN). Logo em seguida foi apresentado uma reportagem sobre o Botafogo e sua torcida.

As irmãs de “Xerife do Belo”, Josirene e Rosilene, ocuparam a tribuna para agradecer a iniciativa e parabenizar o irmão. Na galeria da CMJP, um grupo de batucada e metais tocou o hino do Botafogo.

 

Comentários