Vice-presidente da CCJ critica projeto de Zenóbio e o acusa de incoerência

A Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa virou um palco para nova polêmica. Hoje, quando assumiu a vice-presidência da CCJ, Gervásio Filho (PMDB), líder do Governo, criticou o presidente da comissão, Zenóbio Toscano (PSDB), autor de um projeto que proíbe a exibição de fotografias de autoridades políticas nas repartições públicas estaduais. Pela manhã, a CCJ opinou pela rejeição ao veto do governador José Maranhão (PMDB) à matéria.

"Não acredito que os deputados vão entrar em uma questão tão pequena", disse o líder, prevendo o resultado da votação em plenário que vai decidir o resultado da queda de braço entre Zenóbio e Maranhão. Pouco depois, o novo vice-presidente da CCJ acusou o presidente de ser incoerente: "É uma incoerência Zenóbio Toscano proibir a colocação de fotos do governador nas repartições. Em Guarabira, existe um ginásio chamado Zenobão, que é uma referência ao deputado. Ele foi governista e nunca quis tirar as fotos de Cássio Cunha Lima das repartições. O deputado se preocupa com questões pequenas como essa e não se defende projetos maiores, como era o pedido de empréstimo do Governo, que pretende ajudar o desenvolvimento da Paraíba. Tenho me decepcionado com as posturas de Zenóbio Toscano", disse o líder.

Para Gervásio Filho, ao invés de aguardar 45 dias pela aprovação, o pedido de empréstimo poderia ter sido votado em uma semana, caso houvesse interesse da oposição: "Houve uma manobra clara para atrasar a aprovação".

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.