Vereadores negam irregularidades em falta de patrimônio

Os vereadores Sandra Marrocos (PSB) e Pastor Edmílson (PRB) negaram hoje a existência de irregularidades no fato de terem declarado patrimônio zero e, ao mesmo tempo, terem feito doações de alguns milhares de Reais para as próprias campanhas. Ambos negaram ter mentido para a Justiça Eleitoral.

Na matéria veiculada pelo portal Transparência Brasil são citados como os que fizeram doações superiores a 10% do seu patrimônio, os seguintes vereadores: Bruno Paiva (PPS), Evandro Sérgio da SAC(PRP), Fernando Milanez (PMDB) João dos Santos Filho (PR), Ubiratan Pereira (PSB) e Felipe Matos Leitão (PRP). Já Sandra Marrocos (PSB), Eliza Virgínia (PPS) e Pastor Edmilson (PR) fizeram doações para as suas campanhas, mas declararam não ter patrimônio algum.

Edmilson Ferreira Alves (PRB) doou para sua própria campanha R$ 2.000,00, enquanto Sandra Marrocos, embora sem bens, segundo declaração do Imposto de Renda, doou para sua própria campanha R$ 5.810,00. No caso de Eliza Virgínia, a doação foi de R$ 1. O vereador Zezinho do Botafogo também doou para a própria campanha a importância de R$ 11.695,00.

Versão – O pastor Edmílson disse ao Parlamentopb que a declaração de bens foi correta porque, segundo ele, à época, ele não possuía bens: "Estão me denunciando, mas não têm como provar. Na época da declaração, eu não tinha bens materiais. Depois, ganhei dinheiro porque tenho uma ajuda de custo da Igreja. A doação é legal. O dinheiro veio do que eu recebo como pastor", explicou.

Já a vereadora Sandra Marrocos minimizou o fato: "Eu não tenho bens em meu nome. Os bens que minha família possui estão em nome do meu companheiro. A doação de campanha veio da minha caderneta de poupança e o dinheiro foi fruto do meu trabalho na coordenação do Orçamento Democrático. Quem tem salário, tem que poupar", disse.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.