Vereadores denunciam arbitrariedade na Câmara de Carrapateira

Uma comissão formada por quatro vereadores do município de Carrapateira, no Alto Sertão Paraibano, está em João Pessoa pleiteando junto ao Tribunal de Contas e da Procuradoria Geral de Justiça o restabelecimento da ordem na Câmara Municipal da cidade.

De acordo com a comissão, formada pelos vereadores Marcos Antônio Tavares (PT), Francisco Antônio Ferreira (PTB), João Batista (PR), Joaquim Galdino Mendes Neto (PMDB), o que está acontecendo na Câmara Municipal de Carrapateira é "uma verdadeira retaliação aos vereadores através de atos arbitrários e total ingerência por parte do Presidente da casa, Vereador José Batista de Araújo Neto (PV)". 

Segundo os vereadores, José Batista estaria barrando a entrada dos vereadores na Câmara, que só podem entrar ter acesso ao legislativo se estiverem acompanhados do presidente ou de seus assessores. O telefone está bloqueado por senha que só José Batista tem acesso. O carro Fiat Uno 2008, que deveria ficar a disposição da Câmara, está sendo utilizado de forma particular. “Ele disse que vendia, trocava o carro à hora que ele quisesse e sem pedir ninguém, pois quem mandava lá era ele”, disse Francisco Antônio Pereira.

“Nós viajamos, para resolver assuntos de interesse no município e ele disse que não tem dinheiro para pagar as nossas diárias. Eu votei nele para presidente da Câmara e, mesmo assim, estou sofrendo com seus atos”, pontuou João Batista.

A briga começou depois que a Câmara antecipou as eleições para a escolha do novo presidente. O pleito que deveria acontecer em novembro foi realizado no dia 22 de agosto, onde foi escolhido o Vereador Marcos Antônio Tavares para biênio 2011-2012. “ Nós queremos restabelecer a ordem e o respeito que não está existindo na Câmara de Carrapateira”, desabafou Marcos Antônio.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.