Vereador presta solidariedade a enfermeira criticada por “fingir” aplicar vacina; veja

Um vídeo mostrando a enfermeira Érica de Oliveira Sousa aplicando uma vacina contra a Covid-19 em um idoso no IFPB de Jaguaribe no último sábado, 3, viralizou dias atrás em João Pessoa. Isso porque o movimento feito por ela para injetar o imunizante foi tão sutil que quase não pôde ser percebido. A partir desse registro, muitas pessoas passaram a criticar a profissional de saúde, acusando-a de “fingir” a aplicação da vacina. Hoje, o vereador Marcos Henriques (PT) prestou solidariedade a Érica.

“Jamais podemos esquecer o trabalho sério do pessoal da área de saúde do nosso país. Enfermeiros e enfermeiras estão prestando um serviço extraordinário à população e eu queria parabenizá-los por isso. No caso de Érica, ela aplicou a vacina e ela é uma excelente profissional. Espero que ela não tenha nenhum tipo de problema e me solidarizo com Érica de Oliveira”, disse Marcos na sessão desta terça-feira, 6, da Câmara Municipal de João Pessoa.

Ele completou que a enfermeira tem um extenso currículo de serviços prestados à população, sendo muito querida e respeitada pelos colegas de profissão e nos locais por onde passou. “Ressaltamos que o momento é de empatia e cuidado consigo mesmo e com o próximo, portanto precisamos ter cuidado e precaução ao apontar a dedo para profissionais que estão ajudando a salvar milhares de vidas. Sigamos propagando valores de respeito e amor ao próximo”, comentou Marcos Henriques.

Por causa da repercussão do vídeo, a Prefeitura de João Pessoa emitiu uma nota na qual informou que não teve qualquer denúncia neste sentido após quase 140 mil doses aplicadas e que iniciou um rigoroso processo de apuração depois que tomou conhecimento do caso.

“As imagens à primeira vista sugerem dúvida da aplicação da vacina pela rapidez com que a técnica de enfermagem faz o procedimento, baixa qualidade do vídeo e o fato de a profissional não exibir com clareza a seringa em dois momentos (antes e depois) para a pessoa que captava as imagens. Tal procedimento (exibir a seringa) é recomendado pela Direção de Imunização reiteradas vezes para impedir dúvidas.

Desde a denúncia, a Secretaria de Saúde do Município tratou de ouvir as partes envolvidas para, através de um procedimento administrativo, esclarecer dúvidas sobre a imunização ou não do paciente. A técnica responsável pela vacina é uma profissional com 13 anos de serviços prestados ao município, sem relatos de desvio de conduta na sua atuação. Também foi solicitada a Secretaria de Comunicação Social que fizesse uma análise minuciosa do vídeo e o resultado é o encaminhado em anexo a esta nota.

Nas imagens em câmera lenta e super zoom é possível ver a movimentação do êmbolo da seringa e consequente esvaziamento da mesma, colocando um fim na dúvida sobre a imunização do paciente.

Mesmo diante das imagens mais que esclarecedoras, a Prefeitura vai acompanhar o paciente para que após o prazo em que se espera o início da imunização, o mesmo passe por exames para comprovar a eficácia do procedimento.

Reiteramos que é direito do imunizado e de sua família exigirem ver a seringa antes de depois da aplicação, bem como captar as imagens para posterior conferência.

Seguiremos atentos a tais fatos, tratando os mesmos com clareza e transparência”.

VEJA TAMBÉM

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.