Vereador campinense nega ter sido alvo de mandado e vai processar quem difundiu “fake”

O vereador campinense Márcio Melo emitiu uma nota na tarde de hoje para desmentir que tenha sido alvo de mandado de busca e apreensão durante a segunda fase da Operação Famintos, deflagrada na manhã de hoje na Rainha da Borborema. Segundo ele, a informação falsa foi propagada por adversários.

“Meu nome e meu mandato continuam incólumes porque a minha conduta pessoal e política não deixam margem para especulações ou manobras canalhas dos que não respeitam a honra alheia”, disse Márcio no texto distribuído à imprensa. Ele também criticou o fato de as notícias sobre o assunto serem ilustradas com fotos nas quais aparece ao lado do prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues “numa clara estratégia de gerar prejuizos por tabela à honra do gestor”.

Finalmente, Márcio adiantou que vai processar quem espalhou a informação: “Estou processando, civil e criminalmente, os responsáveis por espalhar essa fake news inconsequente, além de registrar em tempo um Boletim de Ocorrência para que, ai sim, a partir de um inquérito a ser instaurado pelas autoridades policiais, descubramos quais são os autores dessa ação criminosa, vil e torpe”

Confira a íntegra da nota distribuída pelo vereador Márcio Melo:

Com um misto de perplexidade e indignação, fui surpreendido na tarde desta quinta-feira, 22, por uma notícia falsa maldosamente espalhada por adversários, dando conta de que eu teria sido alvo de mandado de busca e apreensão na segunda fase da Operação Famintos.

Nada mais falso, estaparfúdio e sem qualquer nexo com a verdade, bastando apenas que se pesquise todas as informações oficiais amplamente divulgadas, nesta quinta, pelas autoridades responsáveis pela citada Operação. Meu nome e meu mandato continuam incólumes porque a minha conduta pessoal e política não deixam margem para especulações ou manobras canalhas dos que não respeitam a honra alheia.

Além de improcedente, a notícia gerada por grupelhos de guerrilha virtual cuja identidade passa a ser alvo de investigação, na tentativa de dar um verniz de credibilidade ao factóide, apresenta fotos sobre suposta uma suposta ação policial de busca e apreensão a endereços a mim ligados, além de trazer imagens minhas com o prefeito Romero Rodrigues, numa clara estratégia de gerar prejuizos por tabela à honra do gestor de Campina Grande.

Como cidadão de bem, que nada tem a ver com as investigações em curso e sequer teve o nome mencionado em qualquer apuração sobre eventuais irregularidades de qualquer ordem, não tenho outra escolha: estou processando, civil e criminalmente, os responsáveis por espalhar essa fake news inconsequente, além de registrar em tempo um Boletim de Ocorrência para que, ai sim, a partir de um inquérito a ser instaurado pelas autoridades policiais, descubramos quais são os autores dessa ação criminosa, vil e torpe espalhada pelas redes sociais.

Jamais permitirei que minha imagem e honra sejam atacadas, impunemente, de forma tão sorrateira e típica do submundo da politicagem sem escrúpulos.

Reagirei, fazendo uso de todos os instrumentos legais disponíveis, sem tergiversar, contra os que tramam, conspiram e espalham as mais sórdidas e falsas notícias contra homens públicos que não temem contrariar interesses de poderosos.

Confio plenamente na Justiça, em particular, e nas instituições, de maneira indistinta, no sentido de que ajam com firmeza e determinação contra esses pistoleiros virtuais que se imaginam, à frente de suas máquinas de moer reputações, acima da lei e da decência. Felizmente, Deus é maior e a verdade sempre vence.

Vereador Márcio Melo Rodrigues

Vereador campinense nega ter sido alvo de mandado e vai processar quem difundiu “fake”

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.