TRF absolve Cícero Lucena de improbidade administrativa

No segundo turno das eleições municipais de 2012, o senador Cícero Lucena (PSDB), que disputava a prefeitura de João Pessoa, foi condenado pela prática de improbidade administrativa pela Justiça Federal da Paraíba. Ele teve os direitos políticos suspensos por 4 anos, além do pagamento de multa civil equivalente a 20 vezes o valor da remuneração de prefeito em 2001. A sentença foi proferida pela juíza Cristiane Mendonça Lage, da 3ª Vara Federal. Quase dois anos depois da decisão, Cícero é absolvido pelo Tribunal Regional Federal, da 5ª Região.
 
No último dia 2, a Segunda Turma do TRF analisou um recurso contra a sentença da juíza Cristiane Mendonça, em que se discutia a ilegalidade ou não da cessão de contrato realizada pela construtora Norberto Odebrecht com a Sanccol, em 2001, para a continuação de uma obra da prefeitura de João Pessoa. O acórdão da decisão foi publicado no último dia 8 no diário eletrônico do TRF.
 
A denúncia feita pelo Ministério Público Federal é de que a prefeitura de João Pessoa, na gestão de Cícero Lucena, teria aproveitado uma licitação de 1992, da qual a construtora Norberto Odebrechet sagrou-se vencedora, para, em continuação à obra, então iniciada e paralisada, concordar na sub-rogação desta a outra construtora, a Sanccol. Para o MPF, a sub-rogação caracteriza ato de improbidade administrativa.
 
O relator do processo, desembargador federal Vladimir Souza Carvalho, entendeu que na época do fato não havia proibição para a cessão de contrato. "À época era constumeira a adoção da cessão, não ocorrendo, até então, nenhuma manifestação, quer judicial, quer do Tribunal de Contas da União, a condenar a cessão", afirmou.
 
Entenda o caso – Em 24/03/1992, em decorrência da Concorrência Pública nº 04/91, o município de João Pessoa firmou com a Construtora Norberto Odebrechet um contrato cujo objeto era a execução da estação de tratamento de esgotos sanitários da bacia do Paraíba e rede coletora de esgotos sanitários do Bessa. Em 29/12/2000, Cícero, então prefeito de João Pessoa, firmou com o Ministério da Saúde o convênio 360/00, para construção do sistema de esgotamento sanitário do Bessa. Em vez de realizar a licitação, determinou que fosse utilizada a Concorrência Pública nº 04/91 para adjudicar a execução das obras. Na sequência, a Construtora Norberto Odebrechet celebrou, em 24/09/2001, Termo de Cessão de Direitos e Obrigações para a empresa Sanccol.
 
 
Jornal da Paraíba

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.