Três pesquisas da UFPB recebem menção honrosa no Prêmio Capes de Tese

Três pesquisas da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) receberam menção honrosa no Prêmio Capes de Tese 2020, que reconhece os melhores trabalhos de conclusão de doutorado defendidos em programas de pós-graduação brasileiros. As teses da UFPB laureadas são dos Programas de Pós-graduação em Ciência e Engenharia de Materiais, Ciências da Nutrição e Enfermagem. O resultado foi publicado no Diario Oficial da União (DOU), nesta quinta-feira (1º).

As menções honrosas são concedidas em forma de certificados para autores, orientadores, coorientadores e ao programa de pós-graduação em que foi defendida cada tese. Este foi o segundo ano consecutivo que uma tese do Programa de Ciências da Nutrição da UFPB recebeu menção honrosa da Capes.

A tese “Avaliação das propriedades magnéticas, hipertérmicas e eletroquímicas de ferritas do tipo espinélio (MFe2O4, = Co, Ni e Cu) obtidas via método sol-gel proteico”, do Programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais da UFPB, foi defendida por Luciena Ferreira, sob a orientação do professor Daniel Macedo e coorientação do docente Marco Torres, do Departamento de Física da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Defendida por Helena Diniz Silva, a tese intitulada “Efeitos da adição de óleo essencial de Origanum vulgare L. e de Rosmarinus officinalis L. combinados em queijo fresco durante armazenamento”, do Programa de Pós-graduação em Ciências da Nutrição da UFPB, teve a orientação do professor Marciane Magnani.

Nuno Félix, do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da UFPB, defendeu a tese “Subconjunto Terminológico da CIPE®️ para pessoas com síndrome metabólica: base conceitual ara a Teoria de Médio Alcance do Cuidado no Contexto de Risco Cardiovascular”, com orientação da professora Maria Miriam Nóbrega.

Os trabalhos da UFPB receberam menção honrosa considerando os seguintes critérios: originalidade do trabalho, relevância para o desenvolvimento científico, tecnológico, cultural, social e de inovação e o valor agregado pelo sistema educacional ao candidato.

Para a coordenadora de avaliação dos cursos de pós-graduação da UFPB, professora Márcia Fonseca, estas premiações dão visibilidade nacional aos trabalhos desenvolvidos na pós-graduação da UFPB, especialmente os dos Programas de Pós-graduação em Ciência e Engenharia de Materiais, avaliado com Nota 3, pela Capes; de Ciências da Nutrição (Nota 4) e de Enfermagem (Nota 5). A avaliação máxima da Capes é a Nota 7.

“Às vésperas da avaliação quadrienal da Capes, estas premiações são uma coroação ao trabalho extremamente competente dos autores, orientadores, coorientadores e coordenadores dos trabalhos referenciados”, afirma a gestora da UFPB.

Na avaliação de Márcia Fonseca, as menções honrosas revelam a elevação da qualidade da produção cientifica da UFPB e de todo o investimento feito para melhorar a qualidade das pesquisas realizadas pela federal paraibana.

“Esse investimento significa qualificação de professores, acompanhamento e avaliação interna dos programas, autoavaliação, o uso do Programa de Apoio à Pós-graduação (Proap) da Capes de forma eficiente e todo apoio institucional possível à pós-graduação”, detalha a coordenadora de avaliação dos cursos de pós-graduação da UFPB.

Márcia Fonseca destaca ainda que esta edição do prêmio da Capes registrou o maior número de inscrições da história. Ao todo, foram: 1.421 teses submetidas à avaliação. “Estas menções honrosas indicam que estamos na direção certa, pois vêm do principal órgão de avaliação e fomento da pós-graduação brasileira”, conclui a gestora da UFPB.

Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.